Democrático seria assassinar esse coronel Tadeu que apenas envergonha a PM fazendo prova de que todo policial é ignorante e violento 28

Deputado do PSL rasga placa de genocídio negro na Câmara: “Desnecessária”

Guilherme Mazieiro

Do UOL, em Brasília

19/11/2019 17h16Atualizada em 19/11/2019 19h35

O deputado Coronel Tadeu (PSL-SP) se manifestou hoje na Câmara dos Deputados ao rasgar uma placa afixada no túnel localizado entre o Anexo II e o Plenário da Câmara dos Deputados contra o genocídio da população negra. A imagem que estampava o objeto continha a imagem de um homem negro algemado e deitado no chão e um policial com a arma saindo fumaça, como se tivesse acabado de disparar.

Entre 2017 e 2018, negros foram mais de 75% das vítimas de letalidade policial, segundo o Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança 2019.

Em ofício enviado ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, o deputado pediu a retirada da peça e a classificou como “desnecessária e inoportuna manifestação de desonra e generalização de ilegalidade na atuação dos policiais”. Tadeu é coronel da Polícia Militar.

“Conforme se verifica do conteúdo da imagem, há a absurda atribuição da responsabilidade pelo genocídio da população negra aos policiais militares, prestando-se, assim, verdadeiro desserviço junto à população que trafega pelas dependências da Câmara, retratando negativamente o salutar papel dos policiais militares para a manutenção da ordem pública no nosso país”.

UOL
Imagem: UOL

“Os policiais militares, que todos os dias colocam suas vidas e de suas famílias em risco para garantir o bem-estar dos nossos cidadãos, devem ser reconhecidos, privilegiados e valorizados, não podendo esta Casa compactuar com essa desnecessária e inoportuna manifestação de desonra e generalização de ilegalidade na atuação dos policiais”, alega.

Após a atitude do Coronel Tadeu, a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB) afirmou que entrará no conselho de ética contra o deputado do PSL. Outros deputados da oposição acionaram a Polícia Legislativa e vão relatar o caso ao Presidente da Câmara Rodrigo Maia.

“Sem dúvida, é democrático quebrar a placa”

Em entrevista ao UOL, o deputado Coronel Tadeu assumiu a responsabilidade de ter quebrado a placa e diz tê-la considerado um atentado aos policiais.

“Eu quebrei, sim. É uma placa absolutamente contra os policiais. É um atentado contra os policiais que protegem a sociedade. Não estamos aqui para proteger brancos, amarelos ou negros. São todos. Não fazemos distinção, não fazemos racismo”, argumentou.

O Coronel diz ainda que a atitude partiu da esquerda, que tem como intuito “satanizar a vida do policial no Brasil”, o que ele considera inadmissível.

“Eu considero democrático [quebrar a placa], sem dúvida nenhuma. Não podemos aceitar um atentado daquele contra a democracia. Aquilo é um racismo, não o que eu fiz. Que eles a coloquem outra no lugar com números sobre negros mortos no país. Sou favorável a causa, mas querer induzir que a polícia é a responsável pela mortalidade das pessoas negras, eu não vou admitir”, concluiu.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que informou a matéria, a deputada federal Jandira Feghali é do PCdoB, e não do PCB. A informação foi corrigida.

  1. Age em simetria com os anseios do seu eleitorado, o qual outorga cheque em branco para militares com a enganosa certeza que estes estão acima do bem e do mal. São tão heróis que na reforma da previdência não titubearam em jogar milhões de brasileiros aos leões para salvarem a própria pele.

    Curtir

  2. Ao meu ver o Coronel e não próprio cartaz tem razão.
    O Coronel fala a verdade assim como o cartaz. E agora?
    Pq a maioria dos mortos são negros, pobres e etc? Precisamos discutir isso de novo? Os motivos são milhares! Recheados de verdades inquestionáveis e também, por vezes, vitimismo.
    Um saco.
    Diante da celeuma… E agora? Tem que condenar o Coronel ou não?

    Curtir

    • Eu queria saber por qual motivo a viatura da PM não aborda os “usuários” mauricinhos que saem da biqueira próximo do meu bairro, mas mesmo eu estando de terno e gravata (posso ser segurança, porteiro, mas não Dr.?!) a viatura da PM diminui a velocidade pra me observar, atravessa a moto de uma faixa praoutra pra me “olhar olho no olho”… Nunca me param, mas é constrangedor.
      Não predem vagabundo de pele e olho claro porque não param esse biotipo. Se fizerem como fazem com negros e pardos….
      Se você não tem pele escura, nunca vai entender certas situações.

      Curtir

      • Eu me lembro de um filme que eu assisti algumas vezes há muito tempo atrás que se chamava “o cão branco” se eu não me engano.
        O nome do filme não era devido a cor do animal ser branca, mas era pq ele foi treinado para odiar o negro; enfim, ele atacava somente as pessoas negras.
        O que eu acho estranho Eduardo, é que em Alphaville, Granja Viana, Av. Europa… principalmente nos finais de semana, os coxinhas fazem uma espécie de segurança para as exibições dos mauricinhos nas suas ferraris, lamborghinis, r8, Porsches…; não importa se dentro desses veículos têm um procurado, se estão portanto armas, drogas…, o quê prevalece é a cor da pele, o pedegri, o status, o sobrenome, o sangue sujo da cor azul…
        A pm odeia negro, pobre… são uns pés-raspado que se vendem a preço de banana, coisa feia do caraio.
        De quem é o iate Haterrrrrrrrrr?
        Quem são os mikões traficantes do batalhão de Botucatu Haterrrrrrrrrrrrrr?

        Curtir

  3. E por que não, então, no cartaz, a figura de alguém de toga, com uma caneta na mão?
    O número de negros (pretos e pardos) presos desnecessariamente, e em razão disso com sua dignidade assassinada e consequentemente com sua vida destruída, é bem maior, asseguro-lhes, do que o número de negros criminosamente assassinados por policiais.

    Curtir

  4. Fez bem.
    Não somos racistas. Praticamente neta de da tropa das PM’s é formada por negros.

    Foi eleito para defender a classe e o fez.

    Talvez tenha duplicado seu eleitorado dentro da PMESP hoje. Se o fez, já estará reeleito no próximo pleito.

    Fez bem.

    Curtir

    • Tem coisa mais incompreensível do que PM negro humilhando “paisano” negro?! Não!
      Com “usuario” tipo novela Malhação, do Brooklin, Campo Belo, Moema (só pra não ir aos bairros realmente nobres) a banda toca melodia, não o “pesadão”.
      E a mesma melodia é ouvida por pobre branco bonitinho. Pesadão é sö pra neguinho…

      Curtir

  5. Eu não tenho dúvida nenhuma que a PM deveria acabar, tá aí a prova de que ela serve ao governante e não ao Estado(povo), foi poupada de tudo na reforma da previdência.

    Curtir

    • Nem a PM e nem a Civil, deixemos bem claro isso. Concordo, deixando a corrupção e os outros crimes para a PC resolver tudo, são muito bons no que fazem.

      Curtir

  6. Não podemos ser cegos , a maioria dos usuários do nosso serviço são negros, por consequência são os mesmos que costumam reagir as abordagens.
    Branco no DP na sua grande maioria somente em 306 do CTB e violência doméstica.
    Em 18 anos de serviço só vi uma vez loiro de olhos claros no 157.
    Finalmente o Brasil é um país negro.

    Curtir

  7. Opaaaaaaaa, cheguei Hater.
    Assunto bom hein.
    Em primeiro lugar parabéns ao comentário do Jefferson, do Dr. Ronaldo e também do Dr. Conde; mas para o bostão do Jamiro não!
    Quanto os pms gente, eles são racistas até entre eles mesmos, e se não fossem não se referiam ao irmão de farda como jegue, moita, cone, energúmeno, cansado, topera…; mas no fundo no fundo no fundo no fundo, se amam a ponto de viveram maritalmente como fazia há anos os espartanos, vivem em uma PUTARIA da PORRA, vcs não estão acompanhando a surubada lá em Bauru? Esse modo de vida deles é normal.
    PMs não gostam de ninguém gente.

    Hater, será que esse deputado da pm não dá uma força para nós em cobrar o comando da pm paulista em relação ao dono do iate onde o coroné da pm estava queimando uma carne com o Felipão do scc? Será que ele também não pode pedir agilidade nas apurações para desvendar quem são os mikões traficantes de Botucatu?
    Foda viu meu, tempo do deputado tentar recuperar os milhões e milhões que os oficiais ladrões roubaram do batalhão do comando geral, ele fica aí rasgando cartazes contra a violência aos negros.

    Curtir

  8. “Não vou admitir”! Olha como o sujeito é autoritário! Como se o local fosse dele! Quebrou o decoro, como se ainda existisse decoro na Câmara! Seria bom se o Conselho de Ética funcionasse! Mas é um “faz de conta”! Que o artista o processe apoiado pelo movimento negro!

    Curtir

  9. Por que não faz um link entre esse post e o da condenação da mulher em 2a instância por xingar o pm de macaco?
    Melhor…entre em contato com as deputadas do PC do Bosta, do PSOLixo e também com a ex governadora carioca, essa sim fez um bem danado para o RJ, e peça a todas elas que gritem em defesa do PM considerado macaco pela cidadã condenada.

    Curtir

  10. Cartaz hipócrita fazendo apologia que todo policial age assim estou com o deputado pois creio que foi essa a linha de pensamento dele.

    Curtir

  11. Mas… que polícia PM mata mais preto que branco é verdade. Mesmo Mike negro mata seus irmãos negros. Basta ver Datena, pra verificar que temos um racismo explícito na Segurança: bandido branco, o datenão toma mó cuidado de mostrar, e os bandidos negros ele não tá nem aí! Não vamos ser hipócritas!

    Curtir

    • Claramente voce nunca pisou numa “comunidade”.

      A maioria dos confrontos são nas “favelas”. A maioria dos habitantes de uma favela são negros e pardos.

      Logo, a probabilidade de morrer mais negros e pardos seria maior, não ?

      Agora, imagine um extermínio no bairro do Morumbi, Jardins etc….quem será a maioria morta?

      Cara, polícia não pode ser influenciado facilmente pela imprensa e opiniões de partidários.

      Curtir

      • E por qual motivo PM não é “forte e atuante” no Morumbi-raiz?!
        Se abordar 100 pessoas (sem olhar biotipo) em quebrada, vai se impressionar com o número de “pessoas de bem e não negras” praticando ilícito.
        Lembro-me de um cara que embarcou na Paulista e no trajeto até Faria Lima enrolava um charuto de maconha no coletivo.
        Se fosse negro seria tido por traficante.
        Apesar de esquisito, passou na frente de base da PM sem despertar interesse…

        Curtir

  12. O cara é um cavalo, prefere dar coice no trabalho artístico ao invés de levar o seu descontentamento ao conhecimento do presidente da Câmara.
    Deveria ser expulso do cargo de deputado e perder a patente de oficial pra aprender ter educação, e ainda tem policial que apoia isso.

    Curtir

  13. Ha alguns anos (muito tempo), pms abordaram um veículo com uma pessoa negra como passageiro na av. dr. arnaldo (salvo engano). O cara era secretário municipal do governo do finado Pitta. O pm mais agressivo na abordagem contra esse cidadão, que ele “achava” que era mala, era negro. Talvez alguns policiais mais antigos lembram dessa ocorrência.

    Curtir

Os comentários estão desativados.