Representantes da Polícia Civil visitam Chile para fortalecer cooperação internacional 8

Representantes da Polícia Civil visitam Chile para fortalecer cooperação internacional

Comitiva paulista conheceu a Escola de Investigações Policiais, a Diretoria da Polícia de Investigações do Chile e ministrou palestras

Seg, 16/09/2019 – 12h14 | Do Portal do Governo

Entre os dias 2 e 6 de setembro de 2019, a Polícia Civil do Estado de São Paulo participou do Congresso Policial realizado na cidade de Santiago, no Chile. Os policiais presentes participaram de seminários internacionais sobre liderança e trabalho policial na América Latina.

A medida vai ao encontro das expectativas do secretário da Segurança Pública, general João Camilo Pires de Campos, que defende a integração entre os órgãos para combater criminalidade. “Quando há integração, não há solução que não seja construída conjuntamente”, afirma.

A instituição foi representada pelos delegados Júlio Gustavo Vieira Guebert e Waldir Antonio Covino Junior, diretor da Academia de Polícia (Acadepol) e dirigente da Assistência Policial Civil do Gabinete do Secretário da Segurança Pública (APC/GS), respectivamente.

A visita teve como objetivo principal a troca de experiências institucionais visando reforçar a integração e cooperação internacional entre as polícias. Na ocasião, a comitiva paulista conheceu a Escola de Investigações Policiais e a Diretoria da Polícia de Investigações do Chile.

“Com certeza essa visita nos deu uma referência positiva no que tange as diretrizes e doutrinas de gestão. Eles demonstraram grande conhecimento em gestão e educação eficientes”, afirmou o delegado Covino, defendendo que essa cooperação aconteça de forma regular.

A convite da Polícia de Investigações do Chile (PDI) e da Universidad Tecnica Federico Santa Maria, os delegados palestraram sobre a Polícia Civil Bandeirante  e sobre a Academia de Polícia Doutor Coriolano de Nogueira Cobra (Acadepol). “Eles também se interessaram em vir conhecer a nossa dinâmica de trabalho. Os desafios são basicamente os mesmos, então tenho certeza que essa troca de experiências vai trazer bons frutos aos envolvidos. Essa integração é fundamental”, afirmou o delegado Guebert.

Na Chefatura Nacional de Educação e Doutrina da PDI ainda tiveram a oportunidade de conhecer, na Escola de Polícia, o Plano Estratégico da Instituição, como foi construído, aprimorado, executado e os resultados, sendo também possível trocar experiências.

“A partir de um planejamento criterioso a polícia local tornou-se a instituição mais respeitada do país. O conhecimento in loco dessas experiências exitosas pode nos servir para aprimorarmos ainda mais o nosso trabalho”, destacou o delegado Corvino sobre a visita.

Os policiais também conheceram o Centro de Análises Criminais (Ceacrim) da PDI. Na Universidad Tecnica Federico Santa Maria participaram do seminário “Trabalho Policial na América Latina: a Questão da Liderança, a Questão da Tecnologia”, onde se inteiraram da integração entre a universidade e a PDI.

  1. A verdade é o seguinte: toda policia que é exemplo de Instituição de Segurança Pública possui Carreira Única, se uma reestruturação aqui não tiver essa meta como foco, é furada, ficará na mesma ladainha: integração, estudo em conjunto, blá, blá, blá e passa ano e nada melhora.
    E quem sofre é a população.

    Curtir

  2. Verdade carreira única todo dia restopol poderia abraçar as funções do escrivão de Polícia.

    Curtir

    • Rsrs, verdade. Será que esse pessoal que pede carreira única quer fazer serviço de escrivão???????

      Curtir

  3. Verdade carreira única todo os restopois poderiam abraçar as funções do escrivão de Polícia.

    Curtir

  4. Muito bom, muito bonito. Mas poderiam excursionar por algumas delegacias literalmente caindo aos pedaços, ou ainda, pela própria Acadepol. Adianta visitar escola de polícia no Chile, enquanto a de SP está a décadas abandonada? Alojamento inexistente, banheiros alagados, quebrados… Parte elétrica comprometida… Anos e anos de abandono, é o retrato da PC SP.
    “Um dia vai melhorar”
    Não é uma crítica a atual administração, só uma constatação de um problema que já passa de uma década.
    Muito é falado, pouco é feito, seria falta de verba? No estado mais rico do Brasil?
    Miajudaí omeu

    Curtir

  5. Pra plantão não tem ninguém, mas pra essas merdas tem.

    Curtir

Os comentários estão desativados.