Como uma academia de polícia veio parar na USP? 4

Instituição que forma policias civis fez parte da Universidade quando era um Instituto de Criminologia

Por Crisley Santana

Ao entrarmos e sairmos do campus central da USP pelo portão principal, é praticamente inevitável avistar o majestoso prédio da Academia de Polícia Civil “Dr. Coriolano Nogueira Cobra” (Acadepol), instalada na Portaria 1. Mas por que ela está ali, e desde quando?

Foi o que me perguntei ao ver o prédio pela primeira vez, em 2015. Estava no ensino médio e vim à USP para o “Show de Física”, apresentação de fenômenos científicos promovida pelo Instituto de Física (IF).

Depois que me tornei caloura, o prédio não me despertou tanta atenção, até o dia em que, conversando com um motorista de aplicativo, ele perguntou: “E aquele prédio da polícia, funciona?”. Eu não soube responder e decidi investigar.

Para minha surpresa, não foi difícil descobrir. Entrei em contato com a Acadepol e fui informada de que estava em cartaz uma exposição sobre os 50 anos do prédio. Chegando nele, descobri um espaço imenso, aberto e cheio de salas. Não houve nenhum obstáculo para entrar na exposição.

Observei fotos da construção e li matéria de jornal contando como o prédio foi parar na USP. As informações foram confirmadas pela Delegada de Polícia, Carla Del Nero.

Voltando no tempo

 A Polícia Civil de São Paulo possui escola de formação desde 1934. Era a chamada Escola de Polícia, depois Instituto de Criminologia do Estado de São Paulo. Reformulado em 1939, incorporou os ensinos superior, técnico e profissional, como os cursos superiores de Criminologia para formar Delegados de Polícia e de Criminalística, os famosos Peritos Criminais.

Foi quando a atual Acadepol passou a fazer parte da USP. Por decisão do Conselho Universitário (CO), foi juntada aos Institutos Complementares da Universidade em sessão realizada no dia 16 de janeiro de 1939.

Segundo Carla Del Nero e os registros da exposição, a escolha do terreno partiu da Secretária de Segurança Pública (SSP). O diretor da então Escola de Polícia acionou a Procuradoria do Patrimônio Imobiliário para pedir desapropriação de um espaço onde pudesse ser construído um novo abrigo para o ensino policial. Por Decreto de abril de 1939, o governo do Estado declarou o terreno onde está a Acadepol de utilidade pública, passando-o à administração da SSP.

Ainda naquele ano, foi assinado o convênio com a USP para a construção do prédio que ficou a cargo do Fundo para Construção da Cidade Universitária, responsável também pelo Plano Diretor, as projeções urbanísticas e arquitetônicas da obra.

Em 1969, o Instituto virou, finalmente, a Academia de Polícia de São Paulo que vemos na USP. O dia exato do início das atividades: 11 de maio de 1970.

A Academia deixaria de compor o quadro de Institutos Complementares da Universidade de São Paulo 15 anos mais tarde. O motivo? Deixemos para outra edição.

Como uma academia de polícia veio parar na USP?

  1. Idos de 70. Ingressei na polícia civil como escriturário e fui designado para a Acadepol do então diretor José Cesar Pestana e fui trabalhar na secção de concursos com o Dr. coriolano Nogueira Cobra…..

    Curtir

Os comentários estão desativados.