Delegacias de polícia do estado de SP vão funcionar em regime especial devido ao coronavírus 34

Por Bruno Tavares, TV Globo — São Paulo

 


3ª Delegacia Seccional de São Paulo, na Zona Oeste da capital — Foto: Kleber Tomaz/G13ª Delegacia Seccional de São Paulo, na Zona Oeste da capital — Foto: Kleber Tomaz/G1

3ª Delegacia Seccional de São Paulo, na Zona Oeste da capital — Foto: Kleber Tomaz/G1

As delegacias de polícia do estado de São Paulo vão funcionar em regime especial a partir desta quarta-feira (18) em razão do novo coronavírus. A portaria deve ser publicada nesta quarta no Diário Oficial. O regime especial prevê que as ocorrências deverão ser registradas pela internet e a delegacia responsável pela região vai apenas validar os BOs. O atendimento direto será mantido apenas nos seguintes casos:

  • violência doméstica ou contra crianças e adolescente;
  • morte e desaparecimento de pessoa;
  • estupro, sequestro e cárcere privado;
  • roubo e/ou extorsão;
  • situação de flagrante.

A portaria do delegado-geral esclarece que o policial não pode se recusar a prestar atendimento a quem procurar a delegacia mas, na medida do possível, a pessoa deve ser orientada a fazer tudo pela internet.

“Caberá ao Delegado de Polícia decidir se o fato apresentado ou noticiado demanda imediata providência de polícia judiciária ou poderá ser postergado, sem eventual prejuízo para a prova”, afirma o Delegado Geral de Polícia, Ruy Ferraz Fontes, no documento.

Além disso, a portaria deixa a cargo dos responsáveis pelas unidades a possibilidade de implementar sistemas de senhas para limitar o ingresso de pessoas nas áreas comuns dos prédios.

Paralisação de órgãos públicos

Diversos órgãos públicos de São Paulo anunciaram nesta terça-feira (17) alterações no funcionamento para restringir a propagação do novo coronavírus. A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), a Câmara Municipal de São Paulo e o Ministério Público de São Paulo (MP-SP) se juntam à lista de órgãos que vão suspender parte das atividades. Outros serviços, como atendimentos da Polícia Federal e da Justiça Estadual, já adotam funcionamento restrito na capital desde segunda-feira (16).

  1. Ainda querem equiparar nossa previdencia com a comum!!! Quem continua trabalhando com risco de contaminação?? Polícias, IML, Bombeiros, SAP………..quem corre risco de vida, mesmo de folga, simplesmente por ter essa profissão, podendo ser “descoberto” a qualquer momento??? Ocorra o que ocorrer…..SOMOS NÓS QUE ESTAMOS LÁ!!!!

    Curtir

  2. O Diretor da ACADEPOL insiste em manter as aulas do Curso de Formação. Têm aproximadamente 1.000 alunos na Academia de diversos cursos, que muitos deles são obrigados a se deslocarem utilizando transporte público todos os dias. Alunos do interior e de outros Estados que geralmente viajam nos fins de semana. Isso expõe o aluno e pode-se dizer que se encontra em um grupo de ALTO RISCO. A Academia sugere que os professores comprem e distribuam máscaras, luvas e álcool gel para os alunos, quando que deveria adquirir esse tipo de material seria a própria Academia. E onde os professores vão comprar máscaras, luvas e álcool gel. PORTARIA 16/2020 – Parágrafo único. O Diretor da Academia de Polícia “Dr. Coriolano Nogueira Cobra” apresentará estudo conclusivo (art. 16, III, Dec. 60.930/2014) a respeito das aulas dos cursos que lá são ministrados. ABSURDO. Devido a falta de funcionários nas unidades policiais, NÃO querem adiar o Curso de Formação em 15 ou 30 dias. PREFEREM COLOCAR TODOS EM RISCO, ALUNOS, PROFESSORES E FUNCIONÁRIOS DA ACADEPOL. 35 ALUNOS FICAM CONFINADOS EM UMA SALA DE AULA POR 6 HORAS E QUEREM DISTRIBUIR LUVAS, MÁSCARAS E ÁLCOOL GEL. SÓ NA POLÍCIA CIVIL.

    Curtir

    • Que coisa não. No meu tempo, a uns 25 anos atrás +/-, quando foi a ultima leva de aprovados do interiorzão que fizeram a academia em SP ( capital ), nos amontoamos nas dependências da acadepol, no porão; ali tinha agente, carcereiros, escrivão, tiras, auxiliares ….etc. O tempo difícil, muitos ficaram doentes, muitos outros passaram por necessidades, aquilo parecia um cadeião kkkkkk, mas vencemos com glória. Hoje sei que não tá fácil, mas lembro, nunca foi. Deixou saudades kkkkkk. Um abraço a todos.

      Curtir

      • Novopolicial é novo na polícia mas já é um bosta nos comentários e empatia com os colegas. Espero nunca trabalhar com um pau no cu igual você.

        Curtir

  3. Vai continuar com os bos dos trouxas que querem levar vantagem que compram produtos em sites falsos, que aceitam comprovante falso do mercado livre, que cai no conto do bilhete premiado, que recebe ligação se passando pelo Banco e entrega os cartões com as senhas.

    Esqueci da senhorinha que perdeu o rg e quer no e do cara que comprou Sofá e até agora não recebeu.
    Vtncu

    Curtir

  4. Ta entao as investigacoes serao feitas tb pela internet. Agora tenho certeza que a policia civil so serve pra fazer. B.O. Cade a investigacao dos delitos ?

    Curtir

  5. Isso, para aqueles que querem “abrir um boletinho” por xingamento de vizinho, por maconheirozinho pilantra que fica fumando na porta da sua casa, ou aqueles que se sintam vítima de algum tipo de “….fobia” que aguardem esse vírus desaparecer. Polícia foi feita para apuarar crime de VERDADE, não para satisfazer egozinho inflamado de mimizento!

    Curtir

  6. EESSE GOVERNADOR É XAROPE TEM QUE IR PRA UM AZILO SO PENSA EM SER O N.1 DO BRASIL UM LIXO

    Curtir

  7. O TJ está parando. Colocaram um limite máximo para o número de juizes e funcionários em cada fórum por dia, em sistema de escala. Só medidas urgentes. Os oficiais de justiça estão em casa, ponto a cada quinze dias, só os plantonistas trabalhando. Se bem que, para estes ficar em casa é prejuízo, já que quase dobram o salário com o que recebem de diligências. E taí algo que deveria cessar as discussões aqui sobre quem ganha mais, PC ou PM. Ganha muito mais quem foi esperto e virou oficial de Justiça. Federal, então, é de sentar e chorar se compararmos.

    Curtir

  8. O governador tem que suspender as reuniões do Egresso Conselho, senectude avançada + canalhavírus + coronavírus = paletó de madeira e vela preta.

    Curtir

  9. Na moral, não querendo ser chato, mas sendo, a questão é que a polícia servil sempre foi dirigida por delegados/vassalos, verdadeiras nulidades, o atual e DG é mais do mesmo.
    Tem a força de um prego na areia, que as delegacias vão e devem ficar abertas Ok, mas é fato que se algum operacional orientar alguma parte informando; que aquela “ocorrência” não é prioridade que pode ser feita pela internet”, e blá, blá,blá…
    Se algum FDP reclamar da orientação e chegar nos ouvidos do governador pode ter certeza veremos algum outro FDP afirmando: “Vamos mandar apurar e punir o policial”, podem escrever é isso que eles vão fazer.
    No mais PNC dos operacionais de plantão nas delegacias, simples assim.

    Curtir

    • Concordo, para quem não precisar não fará diferença alguma,
      mas, para quem precisar, 100% vai chorar essa falta de atendimento.
      Simples assim!

      Curtir

      • Hoje as pessoas registram BO apenas para fins estatísticos ou porque precisa do BO para tirar segunda via de documento etc, pois sabem (através da mídia) que a chance de o crime ser esclarecido e o seu objeto ser recuperado é de apenas 3%.

        Hoje a informação está, quase literalmente, na palma da mão. Aquele zé povinho que os “dinos” enganavam na década de 80, 90 acabou…as pessoas são mais antenadas hoje.

        Curtir

      • A PM pode ficar 24/7 na rua, principalmente os oficiais, dando geral em podrão, se esfregando ns lagartinhos e garantindo a segurança de todos, afinal de contas o soldo está em dia Marechal.

        Entenda Marechal: herói trabalha de graça. PM não é herói. Nunca serão.

        Nem policial civil é herói e acredito que ninguém queira ser.

        Vai entender cabeça de milico que 22 anos depois de um regime de merda entregou a economia com inflação de 60% ao dia.

        E ainda tem trouxa que pede a volta desses merdas e elegeram um bunda rachada desses para governar um país.

        Sou mais o nove dedos ladrão, do que um fióte da ditadura probo como vc Marechal.

        Curtir

    • Esse tem uma vontade de um dia dar para um policial civil. Como pode ser tão idiota ?? Ah, esqueci, é meganha.

      Curtir

  10. E b.o. de ‘meaça’, ‘perca de dicumento ‘ ‘cronaram o meu cartão”, ‘disinteligencia’, ‘perca da praca’, ‘istelionato’, difamação e todas as baboseiras que a ‘comunidade’ quer que a poliça resolva ????

    Curtir

  11. Quanta inveja né. A maioria dos PMs sequer sabe como funciona a polícia judiciária, acham que cada BO será um inquérito, não sabem o que significa verificação preliminar de informação. Dizem que o nosso trabalho não servem pra nada, mas vivem tentando de toda forma, através dos deputados sub tenente Gonzaga da vida, ter a atribuição QUE NUNCA TERÃO de polícia judiciária. Se contentem com seus flagrantes de crime militar de furto do cabo que comeu a mortadela do sargento. Um simples flagrante de bosta nenhuma de crime militar demoram quase dez horas pra fazer.
    .
    É o pior, nos culpam por não conseguirmos investigar os 50 mil roubos que eles não conseguiram evitar.
    .
    Nós temos esses dados compilados, quantas prisões em flagrantes são feitas para cada crime cometido. É pífio. Se a polícia ostensiva fosse eficiente a polícia judiciária nem precisaria existir. A polícia judiciária só atua depois que o crime ocorreu, ou seja, nós tentamos consertar a falha da polícia ostensiva. Fazer bo pela internet deveria ser o natural e o excepcional seria ir na delegacia. Há mais de cinco anos já sugeri por escrito que esse tipo de atendimento fosse privilegiado, bastava mudar o RDO para retirar a tipificação, exceto nos flagrantes, TC, Atos infracionais, e abrir o RDO pra Pm, GCM, PRF, OAB, etc., tudo bem que depois deveríamos filtrar aquelas porcarias do tipo PARTE 01; PARTE NÃO DEFINIDA 02, etc.
    .
    Ciclo completo pra PM? Nem no PlayStation.

    Curtir

    • Dr J Cláudio…meu grande respeito…
      Quando estiver em casa, tranquilo, e olhar seus livros na estante do escritório, quando possível revisite a Escola Estoica!

      Curtir

      • Sêneca exortava: “Lembra-te, com simpatia, de que aquele a quem chamas de escravo veio da mesma origem, os mesmos céus lhe sorriem, e, em iguais termos, contigo respira, vive e morre.

        Seria de bom grado que todo comandante transmitisse esses ensinamentos às suas tropas.

        O Estoicismo é muito bonito………………no papel!

        Curtir

      • Com todo respeito Cel. Anderson, a PM deveria acabar com esse tal de Chacal.

        Perceba o nível dos comentários desses que entraram pela porta lateral do Barro Branco, é de doer.

        Temos um tal de Jamiro, 6 parte, Romário e por aí vai………

        É nítida a diferença entre vosso comentário e desses……………..sei lá como posso chamar.

        Muito bonito ver um Cel. PM adentrar em um sitio de Policiais Civis de forma respeitosa.

        Como usuário contumaz lhe digo, seja bem vindo Cel.!

        Curtir

      • Crítica fundamentada não se traduz em dissipação de ódio alheio.
        Entender as razões e rever as próprias sim é um exercício muito interessante.
        Nem se precisa recorrer a livros ou filosofias.
        Apenas o bom-senso basta.

        Curtir

    • Ahã…
      Deu para ver como o ostensivo é dispensável no laboratório cearense.

      Cai na real…

      Se não é a PM em SP isso aqui esrourava.
      Não conseguem investigar nada…pois são incompetentes.
      A PM…se para 1 único dia…o mundo vem abaixo.
      Vcs…parem…podem parar…não muda nada.
      Quem sabe até melhora.

      Curtir

      • Marechal tem muito milico coçando o saco no Estado de SP. Tem a Farsa Nacional. Tem as GCM’S. Tem muita gente para ajudar. Ceará não é SP.

        As periferias não respeitam PM, todos sabemos quem manda na quebrada, aliás tem cia da PM do cú da Zona Sul da capital que roda 12 horas noturnas com 2 viaturas e 4 PM’s.

        A verdade é bem diferente Marechal.

        No TRE tudo são flores, agora em Guaianazes é outra pegada.

        Pergunta para um sordado da Zona Leste se ele apoia esse discurso Marechal? Ou para um Cabão do cú de Perus? Ou um Sargentão do Pimentas em GRU?

        Marechal acorda pra vida.

        Ninguém é insubstituível. Acredite!

        Curtir

      • Meu Deus, qta ignorância.

        Quem em algum momento disse que o Ostensivo é dispensável?

        Foi dito sobre a eficiência do Ostensivo.

        Quanto ódio nesse seu coração kkkkkk

        Dá só uma olhadinha no post de um Cel. do Barro Branco e no seu do Burro Branco, qta diferença né rapaz!

        Até sugeriria ao Cel. Anderson que intervisse junto à PM pra acabar com esse chacal pq é de doer ler e ouvir vossos

        comentários, seu, de um tal de 6 parte, Romário entre outros que por aqui passam. Uma pena.

        Curtir

  12. O povo vai constatar que delegacia aberta ou fechada não faz qualquer diferença, mesmo porque ha tempos isso já acontece por falta de pessoal.

    Curtir

  13. Quando assumir o plantão noturno será q vou encontrar um ambiente limpo, máscaras e luvas pra nos prevenir de contágio?

    Se sim, vou atender a população com urbanidade, se Não, nem vou abrir a porta e vou atende Los como o estado nos trata.

    Delegacia de periferia, se não tiver o mini.o de proteção pra uma prevenção, vai ser um local pra disseminação dessa doença.

    Estado lixo

    Curtir

  14. Meu Deus do céu, como é difícil explicar, ou melhor, como é difícil para alguns entenderem, que delegacia aberta e plantão policial é apenas uma das atividades da policia judiciária, onde se recepcionam NOTÍCIAS CRIMES, nas mais diversas formas de cognição.
    .
    Não existe no mundo polícia judiciária que receba a quantidade de notícias crimes que recebemos, ninguém consegue trabalhar com uma demanda dessas. Tudo bem, que em torno de um terço dos BOs são arquivados, pois, após o registro, quando os BOs são despachados, verifica-se falta de justa causa para instauração de inquérito policial, por exemplo, crimes de ação privada, onde o ofendido não requer a instauração de IP; crimes de ação penal pública condicionada à representação, onde a vítima não representa, registros de morte natural, sem indícios de crimes, registros não criminais diversos, e grande quantidade de estelionatos que na verdade são desacertos comerciais, fatos atípicos, que verificamos após uma segunda análise (no momento do despacho). No plantão policial, salvo, nos casos de prisões em flagrantes, TCSs, atos infracionais, capturas de procurados e pedidos de medidas protetivas de urgências, não dar pra analisar individualmente cada registro no momento de sua elaboração, por isso, há a análise posterior, quando os BOs são despachados.
    .
    Aproveito, para explicar aos muitos policiais militares e GCMs que comentam aqui sobre atos de polícia judiciária, sem nunca sequer, terem frequentado a faculdade de direito, ou lido o código de processo penal, qual é a sequência pós registro do BO:
    .
    1 – Quando você policial ou o dito qualquer um do povo, vai até a delegacia fazer o boletim de ocorrência, a lei dar a isso o nome de notícia crime, ou seja, você está levando ao conhecimento da autoridade policial competente, a ocorrência de um crime (em tese). O delegado de policia vai analisar e de acordo com o seu convencimento jurídico (faculdade que o delegado tem para interpretar livremente a lei), o caso, e enquadrar da forma que ele entender, ou seja, não é o entendimento de quem tá apresentando a ocorrência que prevalece, é o do delegado de polícia. Aqui merece um parênteses: A AUTORIDADE POLICIAL COMPETENTE PARA ANALISAR O CASO, É A DA ÁREA ONDE O FATO OCORREU, NÃO É O DELEGADO SECCIONAL OU O DELEGADO DA CORREGEDORIA. JÁ VI ABSURDOS ONDE O PM NÃO CONCORDA COM A PROVIDÊNCIA DA AUTORIDADE POLICIAL COMPETENTE E VAI APRESENTAR A OCORRÊNCIA NA SECCIONAL OU NA CARREGEDORIA;
    .
    2 – Se junto com a notícia crime, o criminoso também for capturado, o delegado vai verificar, primeiro, se de fato é crime, a imputação feita, depois, sendo crime, qual o tipo de ação penal, e em seguida, se o conduzido está de fato em estado flagrancial, de acordo com o código de processo penal (não raro nos apresentam indivíduos que praticaram o crime no dia anterior, fora dos casos dos crimes permanentes). Depois, se o crime é de menor potencial ofensivo (TC), hediondo ou equiparado, ou se estão entre aqueles que o delegado pode arbitrar fiança;
    .
    3 – Se não for hipótese de flagrante, é feito o BO, que é registrado em livro próprio de controle, com numeração sequencial, em seguida, esse bo é encaminhado para despacho, uma análise mais apurada, que geralmente é feita pelo delegado titular, ou pelo próprio delegado que fez o registro, ou outro delegado, a depender do crime (por exemplo, violência doméstica contra a mulher, idosos, crianças, crimes patrimoniais, crimes da lei de drogas, etc.). Verificado que é crime e que as informações contidas no registro são insuficientes para instaurar de imediato o inquérito, o delegado despacha o Bo para o investigador chefe (não existe chefe de investigador, o chefe do investigador é o delegado, apesar de muitos de meus colegas não conseguirem distinguir isso), e ele designa uma equipe de investigação que ficará responsável por investigar o caso em busca das informações que o delegado entender pertinentes. Obtidas informações mínimas o inquérito é instaurado, caso contrário, o delegado determina novas diligências, ou o arquivamento provisório do bo. Se com o registro do BO existirem informações necessárias o inquérito é instaurado e distribuído a um escrivão para secretariá-lo, a partir daí as diligências necessárias vão sendo feitas até o final (o delegado não pode arquivar o inquérito, não confundir com arquivar o BO). Determinada a autoria, o investigado é indiciado é o inquérito relatado, com ou sem pedido de prisão cautelar. Chegando-se a conclusão que investigado não praticou crime, ou agiu amparado por excludente de ilicitude, o inquérito é relatado opinando-se pelo seu arquivamento.
    .
    É essa sequência de fatos/atos administrativos que a maioria que palpita em nosso trabalho sequer conhece, e acha, erroneamente, que ou o conduzido é preso em flagrante ou nada acontece.
    .
    Qual é nosso maior problema em segurança pública, os crimes patrimoniais de rua (roubo e furto de transeunte, e roubo e furto de veículos). Para esses casos o combate se faz com policiamento ostensivo, e o que escapar desse primeiro filtro deve ser combatido pela polícia judiciária. Ocorre que por esse primeiro filtro tá passando tudo, inviabilizando a atuação da polícia judiciária.
    .
    .
    Sou um defensor intransigente da unificação das polícias estaduais em uma única força pública, de ciclo completo e CIVIL, acho que nós delegados e os oficiais PMs poderíamos até perder algumas vantagens ou atribuições de seu cargo, mas a sociedade ganharia muito em eficiência. Para as demais carreiras, nada mudaria em suas atribuições. Não deveríamos nem mais está discutindo unificação, isso já devia ter sido superado, deveríamos era está discutindo regras de transição e implantação de uma polícia Estadual única, de ciclo completo e civil.
    .
    Paro por aqui para o texto não ficar longo, pois, não tenho a eloquência nem o dom da escrita do nosso querido VALDIR (que anda sumido ultimamente)
    .
    ANDERSON CALDEIRA LIMA,
    .
    Obrigado por seu comentário cortês, vou incluir a indicação de leitura na minha lista de cinquenta livros anuais obrigatórios.
    .
    Abraços.

    Curtir

    • Realmente a criação de uma POLICIA ÚNICA, COM CARREIRA ÚNICA, COM ESTRUTURA CIVIL , já nem deveria ser mais discutido e sim implantado, contudo há uma grande barreira chamada vaidade, o que prejudica em muito a segurança pública e consequentemente a população.

      Curtir

  15. DOUTOR J CLAUDIO.
    elogio vossa excelencia pela tentativa de explicar, desenhar, enumerar, simplificar, expor, e demais verbos de aprendizado, porém, infelizmente para alguns o que vale é o que se pensa, independente de estar dentro da legalidade ou não.
    Se MP, operadores do direito e profissão essencial ao Estado, manipulam e interpretam a Lei de acordo com sua vontade ideologica, esperar de Policiais militares, na sua maioria que em tese, não possuem conhecimento técnico sobre o assunto, para que entendam que o que foi explanado é o que determina a lei, e não o que é exacerbadamente instruido nos cursos de formação, acredito que não alcançará o objetivo.

    Curtir

  16. RECADASTRAMENTO ANUAL. O que o governo está fazendo para o aposentado idoso não ser submetido a esse calvário, correndo o risco de ser contaminada pela covid-19. disse:

    Caro Amigo Guerra, espero que esteja adotando as cautelas necessárias para se resguardar da covid-19.

    Eu, prestes a ingressar nesse seleto grupo nominado de “melhor idade”, da qual faz parte a grande maioria que está embarcando na covid-19 para o além, gostaria de saber se ADPESP, SINDPESP, SSP, Governo do Estado, etc., que tanto apregoam para os integrantes dessa seleta classe, a maioria aposentados, ficarem em casa, adotaram alguma providência quando ao RECADASTRAMENTO dos servidores aposentados.

    Como bem sabe, os “velhinhos”, a grande maioria com comorbidades, no aniversário, têm que se arrastar até uma agência do Banco do Brasil, aguardar atendimento, única e exclusivamente para dar a má notícia para o governo de que ainda estão vivos. Caso não o façam, ficarão sem receber os proventos de sobrevivência no mês seguinte.

    Será que a Administração deste Estado, em época de COVID-19, pensou em alguma alternativa para evitar esse risco, para alguns, verdadeiro calvário, a que estão sujeitos os aposentados da “melhor idade”.

    Curtir

Os comentários estão desativados.