15 minutos de lama – Delegado ameaça reportagem do Cidade Alerta durante cobertura do caso das ossadas em obra de SP 68

 

 

Funcionários da obra de um prédio residencial no bairro do Ibirapuera encontraram seis ossadas humanas durante as escavações do terreno. O repórter Bernardo Armani foi ao local na tarde desta quinta-feira (12) para acompanhar o caso, mas foi impedido de gravar por um delegado da Polícia Civil. A equipe do Cidade Alerta ainda recebeu ameaças de prisão. A postura do delegado causou indignação a Luiz Bacci e Percival de Souza. Acompanhe todos os detalhes no vídeo.

———————————

O menino aí fez papel de mané, demonstrando certa falta de preparo jurídico e emocional para o exercício da função!

  1. Caramba ! Pensei que depois de 33 anos de polícia já tivesse visto todo o tipo de imbecil .

    Curtir

  2. Aconteceu comigo. Na entrada do 3 dp, aqui em SP, fui cumprimentar um desses delegados que se acham, por educação estendi a mão, que acabou ficando no ar.
    Graças a Deus nunca mais cruzei com esse traste.

    Curtir

  3. Ali na Tutóia?!
    Ora…
    Serão dos tempos do Brilhante?!
    Nos arredores da OBAN?!
    Qual o tempo dos cadáveres?!

    Curtir

  4. Não vi o cidade alerta cubrindo as discussões da previdência na ALESP!

    Não vi esse apresentador exigindo posição do governo quanto aos 5%!

    Sempre quis e continuo querendo que a imprensa se phoda!!!

    Imprensa paulista…ratos vendidos!!!!

    Curtir

      • Sim luto pelos direitos dele e de todos os cidadãos, todos os dias, alias defendo o maior de todos os diretos, a vida.
        Lembro que a audiência para programas jornalísticos policias é dada pela Polícia.
        Dessa forma se ele está lá, seja como CLT, seja como EIRELI, deve agradecer a Policia, porque alem de defender os direitos dele, da a matéria prima para ele trabalhar.
        Dr Guerra vc foi Delegado, quantas vezes a imprensa ligou para o telefone do seu plantão?
        Não vi o fato em tela, por esse motivo não irei comentar quanta a atitude do delegado e do reporte, contudo com relação a publicar o que acontece na ALESP diria que é uma obrigação moral da imprensa, uma ajuda nesse momento deleicado que passamos.

        Curtir

        • Policial, parabéns! És um em dez mil, pois policial não vê nada além do próprio umbigo! Mas como você é exceção não pode protestar sobre a omissão da imprensa em relação aos infortúnios da PC.

          Curtir

  5. O João Dolar adora a imprensa e precisa dela para ser presisente! Resumindo: NASA e não duvido de rua! X nas costas!!

    Curtir

  6. O responsável por esse blog, como ele mesmo disse,não viu o vídeo na íntegra e mesmo que visse, seria só versão da emissora! Contudo, mesmo assim divulga tal material e tece comentários desrespeitosos e mais do que isso, ilícitos ao Delegado. Aí eu pergunto: quem é o verdadeiro despreparado?

    Curtir

    • Bem por aí!!!

      Pelo que consegui ouvir e entender, o Delegado não queria que sua imagem pessoal fosse veiculada, direito constitucional, apenas isso.
      Não me pareceu ter tentado impedir gravação de matéria em momento algum!

      Do Lulinha nada né?

      Curtir

      • Direito Constitucional e o Direito Civil dá proteção à intimidade e vida privada . Ali estava o Estado presentado por uma autoridade policial , carreira de estado, não a pessoa . Frescura do caralho !

        Curtir

    • Policial, desnecessário a íntegra, pois o introito já demonstra que o delegado não sabe se relacionar com a imprensa. Quanto aos meus comentários ilícitos, deixa de frescura, Dr.!

      Curtir

      • Que absurdo o seu comentário, Dr. Guerra!! Mas deixe para lá, já que para o bem da instituição, a maioria dos colegas não desce ao seu nível. Este sim, um verdadeiro lamaçal. Passar bem!

        Curtir

        • Policial, se a maioria “descesse ” ao meu nível a ” instituição ” não seria esse chiqueiro fétido e cada vez mais desprezado pelas verdadeiras Instituições e , pior: pela Sociedade pagante!

          Curtir

          • Policial,

            Você vai ter certeza DE como a sua “instituição” é quando souber que o Exmº Delegado vai acabar tendo que prestar boas explicações e se “não tiver padrinho” vai arrumar uma pequena punição : PARA NUNCA MAIS PODER SAIR DA PC…KKK

            Curtir

            • Dessa ver terei de concordar c o Sr. O Delegado vai tomar uma “invertida”. Vai descobrir que Delegado não manda nada.

              Curtir

  7. Desnecessária a atitude do Delegado.
    Infelizmente acredita que está acima de todos.
    Infelizmente vai descobrir a realidade.

    Curtir

      • Poderia usar o momento para subir na carreira também, mas fez o contrário. Tem gente que não tem o perfil para certas carreiras.

        Curtir

    • Ele estava sozinho?
      Tinha mais gente apoiando (obedecendo?) em silêncio…
      E não eram delegados(as), não…

      Curtir

      • Ué mas quem manda é o delegado, ou não?
        O restopol só obedece.
        Ademais, só o delegado pode dar entrevista.

        Como já disse, se a situação da PC é boa ou ruim, o mérito é exclusivamente dos delegados.

        Curtir

        • Justamente!
          Mas…
          Se fossem antigões dos quais o concurso exigia História do Brasil, talvez pudessem esclarecer (e colaborar com!) ao Delegado a importância histórica daquele prédio…
          Mas como hoje se exige lógica e noções de direito..

          Curtir

  8. Foi arrumar “”briga””” com a emissora dos evangélicos…..””.os profetas de araque”” estão mandando no Brasil , que vacilada, pode esperar fundão da Sul ou da Leste….boa sorte.

    Curtir

    • Nunca dei entrevista quando na ativa, e continuaria do mesmo modo se ainda estivesse na ativa.bando de sacana só querem ferrar o polícia..vão dar meia hora de…..

      Curtir

      • O tonto…ninguém é obrigado a dar entrevista, mas não pode impedir filmagens ou fotografias no exercício das funções, salvo para garantir o sigilo das investigações. O que não se trata o caso !

        Curtir

  9. Ai Dr, vou lhe ensinar Filho, aprenda que nao vou repetir; Voce, vou repetir, voce, enquanto exercendo seu mandamus de Delegado de Pelúcia ou melhor Policia, é um Agente do Estado, portanto, caso nao tenha uma Ordem Judicial para preservação de imagem, pode sim ser filmado e fim de papo, o resto é papinho furado. Filho, o que vc tem de idade, tenho de Policia se gostou, gostou, se não gostou chupa essa manga ai. Agora, vou escrever em maiusuculo para voce aprender, VOCE, SEM ORDEM JUDICIAL OU SEM UM IP QUE LHE EMBASE, PODERIA TER FOTOGRAFADO O REPORTER, menos filho, menos, voce, é só um delegado de polícia, mais nada. Ai Record, mande copia disso tudo para a Corró só para “amaciar a carne” do menino.

    Curtir

  10. É um agente público e estava no exercício da função. Ademais, a via é pública.

    Mas não vai dar em nada, se tem até delegado torturador com repercussão da mídia na ativa ainda, imagine esse aí que apenas não tratou com “respeito” um repórter.

    Porém, creio que uma suspensão será aplicada.

    Tem muito policial que acreditou a ferro e a fogo nas palavras do Bolsodoria, que policial tem que ter liberdade para agir e bla bla bla, ou seja, parece aqueles delegados que te mandam fazer alguma coisa e não colocam no papel e no final dizem: “eu seguro”.

    Curtir

  11. Bom Dia!

    Senhoras e Senhores.

    A cidade de São Paulo tem 465 anos e cemitérios entendidos como “clandestino” não é novidade. Aliás! já foi encontrado ossos debaixo de alguns viadutos da área central da cidade e que depois de uma investigação, descobriu-se tratar-se de vítimas de desinteligências entre moradores de rua.

    Já foi localizado também em algumas regiões ossadas pertencentes a cemitérios indígenas que não estão catalogados ou registrados.

    A cidade de São Paulo em algumas regiões cresceu desordenadamente e, onde existia chácaras e plantações hoje encontramos grandes espigões imobiliários.

    Infelizmente no nosso País muitos ignoram certos achados, pois alguns entendem que
    certos procedimentos que deveriam existir para a memória e posteridade da cidade ou região se tornam entraves para o desenvolvimento e crescimento.

    E assim devido o crescimento macro econômico vai-se deixando a história no rodapé da própria história.

    É evidente e plenamente possivel que essas ossadas encontradas sejam de pessoas desaparecidas ou não. A questão é:

    Fazem parte de um descarte; cemitério indígena não catalogado; ou, restos de guerras ou revoltas do passado?

    Acredito que mesmo que haja uma profunda investigação sobre essa questão, de fato se chegue a um resultado satisfatório, pois muitos dirão que essas ossadas sejam de oriundos de dissidentes políticos e aí é que a coisa fica preta, poderá surgir “inteligências superiores” regadas a teorias de conspiração.

    Entendo que passado é passado e devemos lembra-los para que não cometemos os mesmos erros no futuro.

    Se existir registros a respeito e começarem a ver a história da região e seus conflitos de terras e de guerra quem sabe se chegue a um veridito.

    Caronte.

    Curtir

    • Bom dia.
      Excelente reflexão. Todavia….
      Como policial a deparar-se com tal fato eventualmente descontaminado de tais particularidades, o Sr. poria todas as opções mais remotas (conflito de terras, história mais distante daz região) de pronto a descartar a hipótese mais provável, mais evidente, mais atual e mais plausível?
      Se em uma biqueira deparar-se com ossadas sob o tal “comércio”, descartaria imediatamente a possibilidade de tratar-se de cemitério do tribunal do crime e depósito de devedores da firma?? Não acredito…
      Acho que não!
      É muita coincidência algunas ossadas justamente na divisa (ou até terrenno antes eventualme usado pelo Estado) de prédio oficial que serviu à polícia civil (DP) e à OBAN, esta nos fundos, pela Tomas Carvalhal se não me engano.
      Ademais, corpos com perfurações e preparados com cal?! Isso é só para quem sabe maquiar os vestígios da morte.
      Pode ser uma grande coincidência. E que azar!
      * A Polícia Civil (em razão do episódio captado pela reportagem) perdeu a grande chance de desinfetar-se dos respingos que delegados e policiais torturadores fizeram respingar na instituição lá atrás…
      ** Ou será que a geração mais nova (que debocha dos concursos que exigiam conhecer História) nunca estudou que naquela local funcionou a OBAN?
      Esta é uma opção provável. Um conhecido meu, que vez ou outra passa por ali, não sabe que lá funcionava, salvo engano, a OBAN. Quando lhe falei, arregalou os olhos!

      Curtir

      • Boa tarde!

        Digo que pode ser que sim ou não. Entende!
        O que não é de bom tom é levantar hipóteses se este seria um local de desova ou não!
        Não sou perito tão pouco testemunha de alguma coisa, porém, alerto que certos procedimentos e questionamentos devem esperar o resultado das investigações.
        O resto são conjecturas e especulações.

        Caronte

        Curtir

  12. Fatos típicos de ambas as leis de abuso de autoridade ou de poder: a revogada 4.898/65; como na “vacatio legis” 13.869/19, por pura oligofrenia induzida por estrelismo medíocre!

    Curtir

  13. Conheço o Delegado. Profissional serio, dedicado e centrado. Deu uma vacilada como pode acontecer com qualquer um. Era só entrar na viatura e ter ido embora. Evitaria esse desgaste desnecessário. Faltou também um pouco de experiência para a investigadora e para a escrivã que poderiam ter dado um toque nele. É assim que eu aprendi a trabalhar em equipe – se um escorrega o outro segura que é pra não dá merda.

    Curtir

  14. Aê, Dr., nenhuma postagem acerca da bela cana que a polícia deu em uma rinha de cães? 37 presos, entre eles médicos, veterinários, gente da camada superior da sociedade e até estrangeiros.
    Vale a pena.
    TKS

    Curtir

    • O ilustríssimo Dr aqui, só se preocupa com atos políticos, ainda mais quando é contra o governo! Site comunista é assim msm!

      Curtir

  15. aqui no interior esse majura é facilmente chamando de “fiotão”. kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Curtir

  16. O mais difícil é ir contra o “efeito manada”; ter convicções próprias e defendê-las no ambiente de Polícia é encrenca na certa! Que o diga o Dr Guerra!

    O Delegado alvo/vítima do linchamento a que está submetido, (cf se percebe nos comentários), tem os motivos dele pra não querer ser exposto: deve ser respeitado!

    Aliás, aprovado num concurso difícil e concorrido, com certeza está “afiado” na legislação, doutrina e jurisprudência !!

    Aguardem alguns anos ai: vai findar ganhando uma quantia em dano moral a que possa ter sido submetido ao vivo, em rede nacional!

    Apoiada a conduta dele!!

    Possui convicções e a defende!!

    Curtir

Os comentários estão desativados.