Seria até louvável que a ROTA , cumprindo estritamente o dever legal, sacrificasse criminosos violentos no “mano a mano” , mas é praticamente tudo sem necessidade e na covardia 37

Capitão e delegado contrariam comando da PM e pedem que Rota mate mais

09/02/20 por Kaique Dalapola

Filho do deputado estadual Paulo Telhada e delegado usaram as redes sociais para comentar dado da Ouvidoria da Polícia de SP que aponta alta de 98% de mortos pelo batalhão mais letal da PM

Capitão Rafael Telhada atuou no batalhão mais letal da PM de SP | Foto: Reprodução/Instagram

Dois dias depois da divulgação do relatório da Ouvidoria da Polícia de São Paulo que apontou um aumento de 98% no número de pessoas mortas por policiais militares da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar) no ano passado na comparação com 2018, o capitão Rafael Henrique Cano Telhada usou as redes sociais para comemorar e estimular nova meta: “200% em 2020”.

Conhecido como Telhadinha, por ser filho do ex-comandante da Rota e atual deputado estadual Paulo Telhada (PP), atualmente Rafael é comandante da Força Tática do 4° Batalhão, na zona oeste de São Paulo.

A publicação do capitão aconteceu como resposta a uma postagem na qual ele foi marcado, na ferramenta de story do Instagram (que fica pelo período máximo de 24 horas). O compartilhamento original mostra uma reportagem do Portal G1 sobre a alta da letalidade do batalhão acompanhada de elogios aos PMs.

Além de Rafael Telhada, o delegado da Polícia Civil de São Paulo Rafael Vallejo Fagundes foi para as redes sociais comentar o aumento no número de mortos por policiais militares da Rota. “Bora dobrar a meta, meus irmão da Rota. Porque enquanto a criminalidade estiver abaixando e o cidadão de bem estiver mais seguro, eu quero mais é que vagabundo se exploda”, escreveu em um comentário de compartilhamento da notícia.

O pai do capitão, deputado Paulo Telhada, também comentou os números do relatório da ouvidoria durante sessão na Assembleia Legislativa. “Parabéns à Rota por ter aumentado o número de mortos”, disse o político. “Porque não são cidadãos mortos, não são inocentes mortos, são criminosos, bandidos”, continuou.

Antes de comandar a Força Tática do 4º Batalhão, Rafael Telhada passou, dentre outros batalhões, pela própria Rota e pelo COE (Comandos e Operações Especiais).

Ponte pediu explicação sobre a publicação ao capitão Rafael Telhada, no entanto, até a publicação desta reportagem, ele não retornou. A Polícia Militar também foi questionada e, por meio de nota, disse que “as opiniões pessoais do oficial são de sua inteira responsabilidade, pois como cidadão, o policial militar tem direito à liberdade de expressão, sendo ele inteiramente responsável por suas declarações”.

A SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo) também disse que “as opiniões pessoais do oficial são de sua inteira responsabilidade”. A pasta afirmou ainda que as declarações dos policiais “não vêm ao encontro do posicionamento institucional que sempre será a defesa da vida”.

A nota da secretaria diz que “as polícias paulistas contam com um rigoroso sistema corregedor, que não compactua com eventuais desvios de conduta de seus agentes”. “Todas as denúncias são investigadas e as apurações têm início na área dos fatos e sempre são encaminhadas às respectivas Corregedorias antes do envio ao Judiciário”, continuou.

A SSP-SP informou que o trabalho das corregedorias resultou, em 2019, em 510 policiais presos, demitidos ou expulsos das instituições.

Rafael Telhada comentou alta de letalidade da Rota | Foto: Reprodução/Instagram

Alta na letalidade

A Ouvidoria de Polícia divulgou, na última quinta-feira (6/7), o relatório anual de prestação de contas contendo os números de mortos pelos batalhões mais letais de São Paulo. A Rota continua sendo o que mais mata no Estado.

De acordo com os dados da ouvidoria, das 845 mortes cometidas por PMs no primeiro ano do governo João Doria (PSDB), 104 foram por policiais militares da Rota, sendo que no ano anterior houve 58 mortes. O número supera em mais de três vezes o segundo batalhão mais letal da PM paulista, que é o 2º Baep (Batalhão de Ações Especiais da Polícia), de Santos, com 30 mortes em supostos confrontos.

O posicionamento de Telhada também vai contra a postura adotada pelo comandante da Polícia Militar de São Paulo, coronel Marcelo Vieira Salles, que disse em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, publicada no último dia 2 de fevereiro, que “o desejável é que não morra ninguém” nas ocorrências policiais.

Na entrevista, o número 1 da PM paulista também disse que “há todo um cuidado do comando da Polícia Militar, da instituição, para combater esse tipo de incentivo [à violência policial]”, e disse que não gosta desse tipo de discurso.

Histórico

O capitão Rafael Telhada tem histórico de participar de ações policiais com morte de suspeitos. Em março do ano passado, enquanto atuava pelo COE, ele participou de uma ocorrência, com outros quatro PMs, que vitimou o jovem Djaedson Roque da Silva Júnior, de 23 anos, em Osasco, região metropolitana de São Paulo.

Na ocasião, os PMs envolvidos na ação disseram que foram atrás de suspeitos de roubarem uma motocicleta e, durante uma tentativa de abordagem, os suspeitos atiraram. No suposto revide, acertaram o rapaz negro. Os próprios policiais levaram o homem para o hospital, onde constatou a morte, fugindo do procedimento regulamentar.

Após essa ocorrência, o capitão também usou o Instagram para exaltar a morte. “O facínora tombou baleado e, socorrido, evoluiu a óbito. Graças ao bom Deus, todos os guerreiros do COE estão bem. A caveira sorriu mais uma vez”, escreveu na ocasião.

Quatro meses depois, a Ouvidoria da Polícia de São Paulo apontou excessos na ação que Telhada participou. O documento enviado à Corregedoria da Polícia Militar paulista, apontou que os PMs se excederam na legítima defesa, pois eram maioria em relação ao homem, baleado quatro vezes, e interferiram na perícia do local do crime, procedimento padrão que não foi feito.

Reportagem atualizada às 13h do dia 9/2 para as seguintes alterações: inclusão da informação de que o delegado Rafael Vallejo Fagundes, assim como capitão Rafael Telhada, também comemorou o aumento de mortes da Rota e estimulou o aumento da violência, e inclusão do posicionamento da SSP-SP. Alteração no título e no texto.

Errata: Capitão Rafael Telhada é comandante da Força Tática do 4º Batalhão. A sigla COE significa Comandos e Operações Especiais.

Comentários

  1. Se eu ainda fosse criança, teria ingenuidade suficiente para acredita que essas mortes ocorreram em confronto e que esses policiais são heróis. Porém, não é o caso.. com essas posturas, conseguem apenas alimentar o círculo vicioso da violência e os comandantes são diretamente responsáveis por essas execuções.
    Militarismo é o câncer da democracia!!

    Curtir

  2. Não quero polemizar, nem vou entrar no mérito, mas notei que quanto mais a Rota mata vagabundos, menos os vagabundos matam policiais. Os números de Policiais executados por ai diminuíram. Será que o motivo seria que os vagabundos estão se sentindo menos confortáveis para exercer suas funções de extermínio de Policiais? Vale a indagação.

    Curtir

    • É que vc é calça branca amigo.

      Todo mundo sabe pq diminui homicidios. Sabe quem é o secretino da SAP?

      2 PM’s mortos no litoral em uma semana.

      Precisa falar que comanda presidio e decide quem morre?

      Antonio FP era SAP e virou SSP.

      Hoje o SAP era coxinha.

      Enfim…deixa pra lá

      Curtir

    • Agepol,

      O crime quanto mais se organiza menos quer sangue. Sangue é mais caro do que propina. E o crime organizado, seus diversos ramos, caga e anda pra PM. A PM só reprime a ralé.

      Curtir

    • Meu caro Sd Jamiro, deixe a “melhor unidade policial do Brasil” aquartelada por alguns meses (só jogando dama e batendo punheta), depois me diga se a criminalidade aumentou na sua ausência. Aí voltamos a conversar.

      Curtir

  3. É uma pena ke temos policiais fazendo comentários estimulando violência policial guando se sabe que a corporação polícia militar e coisa linda perfeita e este tipo de coisa suja a imagem da corporação incentiva o ódio trás medo as pessoas assim como desconfiança de um trabalho tão lindo e muito estudado pela corporação … desculpa mas sou obrigado a defender a polícia militar

    Curtir

  4. Enquanto a Rota mata uns joões-ninguém nas quebradas, o PCC tem 100 milhões no porta moedas só para executar um plano de fuga do Marcola. Acordem, PMs e seus idólotras da PC (pqp!!! isso existe…), saiam do mundo de Alice.

    Curtir

  5. Enquanto a Rota mata uns joões-ninguém nas quebradas, o PCC tem 100 milhões no porta moedas só para executar um plano de fuga do Marcola. Acordem, PMs e seus idólotras da PC (pqp!!! isso existe…), saiam do mundo de Alice.

    Curtir

  6. Pergunte ao “”nobre oficial”” por que ele não faz parte da elite da Policia Militar?????? Sangue nobre, o pai escreveu uma lenda no Batalhão de Choque ??????…e o filho é uma…………………………

    Curtir

  7. A ROTA é a melhor unidade policial do Brasil.
    Nunca vai mudar.
    Quanto mais ladrão morto, melhor. Nunca é desnecessário matar um ladrão…podendo, se deve zerar eles mesmo.
    A ROTA nunca vai mudar. O povo de São Paulo ama a ROTA.
    Deputados de péssima vida parlamentar como o Telhada são eleitos pela fama da ROTA.

    É o que é.

    Não é o PROERD…NÃO É O CORPO DE BOMBEIROS…

    A MELHOR PROPAGANDA DA PM AINDA É A ROTA!

    Curtir

    • Exatamente, é a melhor propaganda: racista, facista, embusteira e criminosa. É a essência da PM.

      Vale intrujar “neguinho” viciado da favela como o filhote do coroné?

      Curtir

    • Aliás você como oficial deveria lutar para preservar a imagem da PM e representar contra o oficial que cometeu diversos crimes que foram documentados em filmagem postada no blog.

      Eu fiz minha parte, enviei mensagem ao DIPO com link do vídeo, agora pergunto: e você oficial probo?

      Curtir

      • Papo de frustrado babaca…

        Quanto a racista…não há uma Instituição neste Estado com tantos negros – inclusive em cargos de comando – quanto a PM.

        O resto é retórica de babaca que vive reclamando de como é o mundo e blábláblá…achando que vive em Oslo.

        Curtir

        • Denuncie os crimes praticados pelo seu colega filho do coroné.

          Depois que fizer isso volta aqui e fala o que quiser, do contrário é um belo de um hipócrita e mentiroso, bem típico de sangue azul.

          Depois chalie que é ladrão.

          Tu és um pulha.

          Curtir

          • Patati… jamiro sangue azul ????
            Nunca irmão, ele não teve capacidade para adentrar tão nobre instituição pela porta da frente.

            Curtir

          • Denunciar?
            PM denunciando PM?

            Por matar LADRÃO?

            Nunca na vida!

            Primeiro porque não quero ver minha família morta antes de eu morrer.
            Segundo porque não sou SAFADO…

            PM nunca denúncia outro.
            Se for mão de velcro…ladrão…vá lá.

            Mas por zerar Nóia…nunca!

            Não gostou, vai lá vc e denúncia esses tais crimes que vc diz conhecer.

            Duvido pois vc não tem Culhão e, sobretudo, não tem uma prova sequer…só retórica.

            Curtir

    • Meu caro Sd Jamiro, deixe a “melhor unidade policial do Brasil” aquartelada por alguns meses (só jogando dama e batendo punheta), depois me diga se a criminalidade aumentou na sua ausência. Aí voltamos a conversar

      Curtir

      • Opa, esse é um ótimo ponto.
        Nunca disse que são as unidades especializadas que controlam ou até reduzem os índices criminais.
        JAMAIS!
        Mesmo os membros dessas unidades especiais sabem disso.

        Os únicos responsáveis pelo controle da criminalidade…os únicos que possibilitam que cidadãos saiam de casa diuturnamente…são as Praças que atendem o 190.

        SÓ ELES!

        Únicos policiais indispensáveis.

        As unidades especiais servem para outra função…

        Debate para depois do jantar.

        Curtir

        • Quem segura o rojão nas ruas, são os praças da rp.
          Esses sim, carregam a pm nas costas.
          Parafraseando o general jamiro.

          Curtir

  8. Salário quase zero de aumento, sindicatos e associações quietinhos e cabisbaixo, esperando um afago de não sei quem pelo jeito e nós aqui, discutindo quem mata, rouba e é mais canalha e safado do que o outro. Típico.

    Curtir

  9. 11 ladrões de banco mortos só em Guararema, mas a ROTA só mata na crocodilagem e ladrão pé de chinelo, ah tá bom…

    Curtir

    • Ah…vc vai cair na pilha dos QRU Nhill…
      Não prendem sequer o dedo na porta da VTR…
      Se ouvirem um estampido de bombinha de São João disparam em desespero e ainda imploram apoio de quem??? (Se acertar ganha um doce)…

      Liga para os inúteis dispensáveis não…
      Tira onda…muito mais engraçado!

      Curtir

      • Apoio de quem é pago para fazer o trabalho! Ou trabalha de graça?

        Voltamos a Roma! Vai lá aplicar o “miranda act” coxinha burro!

        A helper da Brasanitas tem mais valor que qualquer coxinha canalha e pulha (me perdoem nossas queridas ajudantes, que cuidam do asseio e café das unidades, pela comparação com esses sabujos proxenetas).

        Oficiais coxinha valem menos que a bosta do meu cachorro. Vossas famílias lhes odeiam, os ladrões lhes odeiam, a população lhes odeiam e o pior de tudo, vocês se odeiam. PM é a política da tora: “Mais vale um palito no seu do que uma tora no meu”! E isso praticado até pelo vira-latas que se encosta no posto policial(é menos pior do que viver na rua, mas é uma bosta).

        Curtir

      • General jamiro, ha algum tempo, eu e demais colegas estávamos em diligências em uma comunidade conhecida aqui de SP, quando um vtr da força tática encostou, perguntando se precisavamos de alguma coisa. Agradeci dizendo que ja estavamos encerrando a diligência.
        Caso precisasse de ajuda, aceitaria de bom grado. Não deixaria de ser mais ou menos policia por isso.
        Quem é policia de verdade não faz esse tipo de comentário que vc fez, mesnosprezando a PC.

        Curtir

        • Quem faz esse tipo de comentário, além de não ser polícia, não entende nada do que é ser. Já parou para pensar, Sd Jamiro, quantas e quantas vezes vtrs da PM passam pelas quebradas e nem se dão conta que tem PCs na área, descaracterizados, invisíveis, mas prontos para dar o bote? Ah, sim….isso é ser cagão, covarde e outras coisas mais. Acorda, rapaz!

          Curtir

          • Só pode ser piada…
            Essa foi de cair o rabo da bunda…🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣

            Só se estiverem prontos para o ….
            Deixa pra lá!

            Curtir

            • A piada foi outra, Sd Jamiro. Claro que você não entenderia.
              Mundo real : eu vejo vocês indo e vindo, mas vocês não me vêem.

              Curtir

  10. Tenho um a preguiça desses policiais que ficam postando frases de efeito nas redes sociais para alavancar uma futura candidatura para cargo político…

    Telhadinha, o que seu pai fez pela Polícia Militar nos anos como Deputado?

    E esse negócio de “faca na caveira” que os rotarianos ficam postando já beira o ridiculo, todos sabem da verdade….

    Curtir

    • Como Policial o Cel Telhada foi IRREPROCHÁVEL.
      Como comandante também.
      Agora, de fato, como parlamentar…é um nada…

      Curtir

      • Na época do FP os coxinhas alargaram as asas.

        Explosões de caixas eletrônicos? Intrujadas, morte de lideranças do PCC que tinham divergências ( A rota matou o nego cora num matagal em cotia na madrugada), etc

        Tá no vídeo da intrujada um indivíduo que faz tudo pelo poder.

        Tem gente que dá até a bunda e rifa a mulé por poder, imaginem se não fariam acórdão com crime organizado para continuarem sem rebeliões, homicídios, etc

        Até um batalhão a serviço do crime organizado colocariam.

        Imaginem o melhor dos mundos. O crime organizado me entrega seus inimigos. A polícia os mata e fala que está combatendo o crime organizado, em troca recebe pamonha e controle de homicídios e rebeliões. Eleições garantidas!

        Enfim né..

        Melhor deixar pra lá vai…

        Quem trabalhava pra quem nessa época…

        Curtir

  11. Parte final da safadeza.

    Canalhas!

    Área do fato é 73o. DP. Já tem o nome da vítima e data de nascimento.

    Dr Poli, o senhor sentiu na pele injustiças deste mundo e do sistema sujo que faz isso. Instaure inquérito e indicie esses coxinhas canalhas.

    Curtir

  12. A ROTA é boa misturando droga na filmagem lá na área do 70º DP… pena q estavam filmando…

    Curtir

Os comentários estão desativados.