Paraisópolis: Doria aceita comissão externa para investigar caso 13

Grupo da sociedade civil vai poder participar de apuração sobre a ação policial em baile que terminou com nove mortos em Paraisópolis

Rafael Arbex/Agência estado

governador João Doria (PSDB) vai criar uma comissão externa, formada por membros da sociedade civil, para acompanhar a investigação da operação da Polícia Militar que terminou com nove jovens pisoteados e mortos no baile funk em Paraisópolis, na zona sul de São Paulo, no fim de semana. A proposta era uma reivindicação de familiares de vítimas da tragédia e de órgãos de direitos humanos, que foram recebidos por Doria na noite de quarta-feira (04/12/2019).

A reunião aconteceu após centenas de pessoas marcharem de Paraisópolis até o Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi, em protesto para pedir apuração rápida da tragédia e também punição aos responsáveis. Por enquanto, a versão sobre os fatos são conflitantes. A PM relata que o tumulto começou após dois suspeitos em uma moto atirarem contra policiais e irem se esconder no baile funk. Já os moradores afirmam que foi a própria PM que teria provocado a tragédia ao tentar realizar uma dispersão truculenta no pancadão. Na segunda-feira (02/12/2019), a gestão Doria decidiu afastar das ruas seis policiais militares que participaram da ação.

“A comissão externa e independente é a nossa conquista mais importante até o momento”, diz Dimitri Sales, presidente do Conselho Estadual de Defesa da Pessoa Humana (Condepe), um dos participantes do encontro. “É uma forma de assegurar que a investigação vai a fundo e não ficará restrita a corporativismos ou nenhuma pressão externa.”

A comissão será formada por um representante da família de cada vítima, além de dois líderes comunitários e representantes do Condepe e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – órgãos que estavam presentes no encontro. O nome dos representantes ainda não foi definido.

A reunião no Palácio dos Bandeirantes durou cerca de duas horas e teve a participação, ainda, de integrantes do governo Doria. Entre os presentes, também estava o secretário da Segurança Pública, o general João Camilo Campos, responsável por chefiar as polícias de São Paulo. “No encontro, o Governador ouviu relatos de duas mães que perderam seus filhos e reiterou o compromisso de rigor e transparência em relação a investigação das mortes ocorridas na madrugada de domingo”, diz nota do governo.

“Fizemos um acordo de melhoria do diálogo com o governo, buscando uma articulação pela paz, e a criação de uma agenda positiva, com programas e projetos que pudessem beneficiar os jovens principalmente na área da cultura”, afirma o líder comunitário Gilson Rodrigues. Entre as reivindicações está a abertura do Parque Paraisópolis, canalização de córrego na comunidade e instalação de unidade de saúde para atender dependentes químicos.

https://www.metropoles.com/brasil/paraisopolis-doria-aceita-comissao-externa-para-investigar-caso

  1. ja esta confirmado outro baile funk neste sabado em paraisopolis…..

    a empresa não pode parar…..

    Curtir

  2. PM idiota recebendo 5% de reajuste e agora vai ser julgada aos leões. Aquém tem dúvida que vai sobrar u a bela “Pica ” para os ingênuos que foram na conversa dos justiceiros de plantão. Lembro bem que no incidente do Carandiru o Governador e seu secretário tiraram i corpo fora rapidinho e sobrou só para os PMs, história antiga, reedição de hoje.

    Curtir

  3. Irmãos mikes: Não coloquem suas cabeças à premio, não vale à pena, ainda mais pelo que recebemos. Pensem em vossas famílias e em vcs, primeiro. Pelo que sei não foi disparado um tiro sequer, nenhuma das vítimas era daquela comunidade, então podem perfeitamente terem fugido para vielas e becos que não conheciam durante o tumultuo. Tanta omissão deixando um pancadão daquela dimensão ocorrer num local daquele e o risco dessa conta ficou nas vossas costas. Nem os integrantes honestos e trabalhadores daquela comunidade aceitam aquilo, impede deslocamentos da residencia bem como o descanso.

    Curtir

  4. PM é igual cachorro velho, não aprende truque novo.
    .
    Quando eu trabalhava no 16º BPMM, sempre questionava o fetiche que a PM tinha por Paraisópolis e pela USP. Nesses dois lugares da região oeste a PM é odiada e ninguém quer a PM por perto, mas a PM insiste em se fazer presente nesses lugares.
    .
    Não vou dizer que a PM deu causa ao resultado, cada um avalie por si só. Cito apenas o processo de eliminação hipotética de Thyrén. Dentre as variáveis, basta tirar a PM da equação e verificar se o resultado teria ocorrido da forma que ocorreu.
    .
    Os lugares onde mais têm ocorrência de perturbação do sossego na região oeste é Pinheiros e Vila Madalena, mas o fetiche da PM é Paraisópolis.
    .
    PMs, sejam inteligentes. o Doria e o Bolsonaro, por mais que instiguem as polícias à truculência, não responderão por eventuais excessos cometidos. No final do processo, será o policial e sua família quem serão imolados.
    .
    O Doria já mudou o discurso e começou a criticar os mikes. Em breve exigirá “punição exemplar”, e a PM dirá que “não compactua com desvios de conduta”, o mesmo de sempre, a resposta padrão do manual. E os mikes, na melhor das hipóteses gastarão um “J” com o Dr advogado.
    .
    Trabalhei um pouco com o tenente Rafael Telhada, quando ele no início da carreira era CFP noturno e ele era bem coerente. No policiamento noturno ele determinava que as viaturas não policiassem o campus da USP, pois, a USP tinha guarda universitária própria e abominava o policiamento da PM. As viaturas só entrariam no campus se fossem acionadas via 190 para atendimento e ocorrência. Durante o tempo que ele foi CFP noturno nunca deu problema.
    .
    P.s.: a analogia com o cachorro que não aprende truque novo é apenas um aforismo, se alguém se sentir ofendido, de antemão peço desculpas, a intenção não é ofender, mas usar o exemplo do ditado popular.
    .
    Abraço.

    Curtir

  5. É o Fim da Polícia Judiciária Civil e Militar, qualquer “Zé povinho” poderá questionar investigação da Autoridade Policial, laudos do Perito e Médico Legista, e até arrolar e reouvir testemunhas. Foi isso mesmo que entendi?

    Curtir

  6. J. Cláudio como sempre, inteligente e preciso!
    Complementando o Dr e sua bela exposição, vou um pouco além: alguns coitados PMs muito provavelmente serão denunciados por homicidio doloso (dolo eventual- “perto” da culpa consciente) e enfrentarão um Júri.
    Gostaria de estar errado, mas a exposição Dr J parece tb sinalizar esse caminho!

    Curtir

  7. A equação é simples.. o que politico gosta ??? Votos… ok Em Paraisopolis gostam de Policia ?? Não !!! Então qualquer merda que der a Policia vai ser culpada …Quantos policias morreram só este ano em paraisópolis ??? Ninguem deu bola.. Como o J claudio disse cachorro velho não aprende truque novo..não somos bem vindos la…aindas mais hj em dia td mundo tem um cel que filma td, faz edição etc..smepre sobra para as policias..ali tem muitos votos…

    Curtir

  8. Tem que deixar o pancadão correr solto noite afora, nessa porra de favela, e outras tambem.
    Cerquem tudo e deixem o pau torar. Bebam, fumem, trepem bastante, e quando morrerem, chamem o iml.

    Curtir

  9. Dória (Como todo tucano) é um fraco. Lógico que vai se virar e falar grosso com o lado mais fraco da corda. A Policia militar. Falar grosso com os traficantes que organizam o pancadão nem pensar.
    Quer saber? Deixa aquela bosta de lugar explodir. A PM deveria parar de ir onde não a querem. Tem trabalhador lá? Paciência. Não da pra tentar salvar os outros e se afundar por isso. Sempre estoura na bunda da Polícia.
    Cada um dos hipócritas de Inferniópolis que abrace seu traficante de de estimação e vão todos para o inferno. Foi assaltado em Paraisópolis? Vai fazer B.O na boca de fumo.

    Curtir

  10. Como eu tinha dito, o discurso do governador Doria já mudou. Em breve o da PM também mudará.
    .
    O Doria prometeu que pagaria os melhores advogados para defender os policiais que fossem processados por atos praticados em serviço. Mas as promessas do Dória valem tanto quanto uma nota de três reais.
    .
    Aguardemos para ver os advogados Kakai, Toron, Zanin, Sepulveda, etc., no Fórum da Barra Funda defendendo policiais.
    .
    Fui no velório do Sargento Ruas, morto em Paraisópolis no mês passado (conhecia da época de 16), e uma coisa que se pode constatar é, não vale a pena. A sociedade tem uma polícia melhor do que merece.
    .
    Caros colegas PMs, esqueçam aquela baboseira inventada pela ditadura militar que obrigam vocês a prometer: […] com o sacrifício da própria vida.
    .
    Como disse o grande general Patton: “nenhum idiota jamais ganhou guerra alguma morrendo por seu pais”. É algo para se pensar.
    .
    Sempre deixei claro o respeito e admiração que tenho pelos policiais de rua (minha divergência sempre foi com a instituição que acho um fóssil – deveria ter acabado junto com a ditadura), vocês carregam o fardo mais pesado da segurança pública, mas precisam agir com mais inteligência. Antes de pensar no discurso do político (que muda de acordo com a percepção de votos), no comerciante vítima que diz que bandido bom é bandido morto, no apresentador de programa de televisão que explora as tragédias humanas em busca de audiência, na instrução continuada do comando, nos valores da PM, no “com o sacrifício da própria vida”, etc., pensem em vocês, seus filhos, pais, esposas, irmãos, parceiros.
    .
    Gosto muito de ditados populares, pois, sintetizam a sabedoria dos povos. Existe um muito bom que diz que o sábio não é quem aprende com os próprios erros, sábio é quem aprende com os erros dos outros.
    .
    Em breve novos bailes funks e novas Paraisópolis, estarão aguardando por PMs que servirão de aprendizado para outros.
    .
    Abraço.

    Curtir

  11. Acordem! O que esse demagogo fala em pé, não repete sentado.

    A princípio tudo continuaria igual, em seguida afastou 6 PM’s e disse que poderia haver mudanças nos “protocolos” de atuação, agora afastou todos os 39 PM’s, deflagrou IP’s na PM e na PC, MP e Defensoria no caso, reunião com familiares das vítimas (nenhuma morava em Paraisópolis) com promessa de investigações transparentes e rigorosas, reunião com lideranças da “comunidade” com promessa de inúmeras benfeitorias locais. É isso! Quer ser PR acha que vai queimar o filme com a PM?
    Não se preocupem não, o Dólar vai contratar só banca de peso pra fazer a defesa desses PM’s envolvidos nos fatos.Faz parte do pacote de “bondades” para os policiais que mandou para a AL junto com os 5% de aumento.
    Só no…..das polícias.

    Curtir

Os comentários estão desativados.