MP e PM deflagram Operação Trevo da Sorte contra jogos ilícitos em São Paulo 9

 ESTADÃO

Ministério Público (MP) do Estado de São Paulo e a Polícia Militar (PM) deflagraram nesta terça-feira, 22, a Operação Trevo da Sorte para investigar uma das maiores organizações criminosas que explora jogos ilícitos na capital paulista. A ação, que também apura a lavagem de milhões de reais, cumpre 14 mandados de prisão temporária contra integrantes do grupo.

A operação também realiza 101 buscas em endereços das cidades de São Paulo, Santo André e Guarulhos. Dos mandados de busca e apreensão, 32 são cumpridos nas residências e escritórios de membros da quadrilha e 69 em casas de exploração de jogos.

A Justiça determinou ainda a imediata destruição de todo o maquinário e equipamentos das casas de jogos, além da interdição dos imóveis usados pela organização criminosa.

A ‘Trevo da Sorte’ mobiliza 12 Promotores de Justiça, 33 servidores do Ministério Público de São Paulo, 807 policiais militares, 291 viaturas e sete cães do Canil da PM. Segundo o Ministério Público de São Paulo, a investigação teve início após a deflagração da Operação Jericó, em 2017, e da celebração de um acordo colaboração premiada.

A apuração indicou que o grupo seria proprietário de dezenas de casas de jogo, que, segundo a Promotoria, se sustentam “em razão da corrupção sistêmica de agentes públicos, entre servidores municipais e policiais”.

  1. Kkkkkkkkkk
    Recordo me da operação contra os puteiros…o recolha consolando as “meninas”.
    Duvido que o recolha vá consolar com o mesmo carinho os donos das máquinas.
    Kkkkkkkkkkkkk

    Curtir

  2. já não está na hora de legalizar os jogos ? se os impostos gerados fossem convertidos em aumento salarial dos policiais, daria no mesmo não? com a operação de hoje são pelo menos 1000 pessoas desempregadas…

    Curtir

    • Kkkkkkkkkkkk
      Tem seccional,majuras e chefes de tiragem q hoje se entupiram de Rivotril pra não atirar na cabeça,acabaram com feriado de alguns.
      Kkkkkkkkkkkk.

      Curtir

  3. Legalizar é a mesma coisa que falar para a políticada que roubou o Brasil, esquente seu dinheirinho com um binguinho.
    Por favor fale em legalizar porcaria .depois de boas políticas de habitação, saúde, educação e segurança pública.

    Dinheiro de jogos é economia negativa .

    Não quero ver mais minha família perdendo tudo, e o Brasil andando com a perda dos nossos familiares

    Curtir

  4. Depois de anos de recorrentes postagens neste blog sobre o “olho de vidro” da dupla Corró + Gaeco, finalmente, na data de hoje, foi desencadeada uma bem planejadas operação de combate à exploração de jogos de azar que, a bem da verdade, combate diretamente um dos tentáculos da corrupção policial de cúpula, ou seja, de titularidade de Departamentos, Seccionais e Delegacias de Polícia e suas respectivas “Chefias” de investigadores.

    Agora, é só o setor de inteligência do Ministério Público analisar a documentação apreendida, verificar para quais “delegacias” eram feitos pagamentos regulares, verificar quem eram os titulares e chefes de investigadores, quebra de sigilo telefônico e bancário,verificar evolução patrimonial e, ao final, enfiar até a bota e arrancar tudo o que esses vagabundos travestidos de policiais amealharam usando indevidamente o cargo público que ocupavam.

    Espero que a operação seja repercutida neste blog que sempre primou pelo combate à corrupção e valorização dos bons policiais.

    Curtir

  5. Até que enfim. Tem cabeça branca coletor mor que quase infartou. Depois de décadas arrecadando, pela primeira vez cogitou aposentar antes da expulsória.

    Curtir

  6. Pior do tudo é saber que funciona um pouco quando entra o gaeco
    Corro e mais um depto q recebe …
    Recolhas e chefias que caem e operação do 1 parágrafo
    Tem chefia que os caras disputam qual equipe conseguiu mais
    Aí falam de como esquentar o dinheiro mas sem colocar no nome.
    E o plantonista segurando o Barril de pólvora no terreo

    Curtir

  7. E isso ai Xexa, além de segurar o barril de pólvora ainda leva indevidamente a fama de corrupto também. Para o povão é tudo farinha do mesmo saco.

    Agora, se o GAECO se interessar em detalhar a investigação, se utilizando de delações premiadas, censuras telefônicas, réguas de ligações, bem como investigações bancárias e contábeis na documentação apreendida vai alcançar os “majuras” destinatários finais de boa parte dessas propinas.

    Gostaria de ver o MP instaurar um inquérito civil para apurar improbidade administrativa desses “majuras” corruptos e fazer uma acareação entre eles e os “maquineiros” que fizeram deleção premiada. Que bom hein!

    Iria ser só safado sujando as calças.

    Curtir

Os comentários estão desativados.