Ué, não dizem que a ROTA mata, mas não rouba! – Empresário extorquido por policiais saiu do Brasil por medo da Rota… 20

02/10/19 por Josmar Jozino – PONTE 

‘Tenho muito medo de represálias’, diz Paulo Roberto Ramos Bilibio, sequestrado por policiais civis do 73º DP e ameaçado por tenente da Rota

Tenente da tropa mais letal da PM de São Paulo ameaçou empresário, que saiu do país | Foto: Divulgação/SSP

O empresário Paulo Roberto Ramos Bilibio, sequestrado e extorquido por investigadores do 73 DP (Jaçana) e por PMs, disse que saiu do Brasil porque tem medo da polícia civil e, principalmente, da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar), tropa mais letal da polícia militar paulista.

Bilibio alega que em 4 de julho de 2019 foi abordado por policiais civis na região da Avenida Paulista e levado para o 73 DP, na zona norte da capital paulista. Segundo ele, na delegacia os policiais o acusaram de ser traficante e amigo de bandidos. Disseram, ainda, que ele havia aplicado um golpe em um empresário amigo de um dos investigadores daquela delegacia.

Para libertá-lo os policiais exigiram R$ 2 milhões da vítima. Bilibio fez algumas ligações telefônicas e conseguiu arrumar a princípio R$ 450 mil. O empresário foi levado nas proximidades de seu escritório, na região da Paulista, e um funcionário seu, o motorista, entregou o dinheiro para os corruptos.

Ainda de acordo com a vítima, outros R$ 550 mil foram entregues no dia seguinte na própria delegacia por um motorista e um segurança dele. Os agentes, no entanto, queriam mais R$ 1 milhão. O empresário, assustado pelas agressões e ameaças de morte recebidas na delegacia, e também cansado das extorsões, resolveu contar tudo para os seus advogados.

Ele foi orientado a denunciar o caso ao Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado), de Santos, órgão subordinado ao Ministério Público Estadual de São Paulo.

Documento enviado por Bilibio aos seus advogados e ao Gaeco | Foto: Reprodução

Três dias depois do sequestro e extorsão, ocorridos em São Paulo, Bilibio sofreu nova intimidação. Segundo o empresário, o tenente da Rota José Ricardo Narlich Júnior o abordou em um shopping center de Santos a mando do empresário amigo dos policiais do 73 DP e o ameaçou.

Depois de denunciar os policiais civis e militares, Bilibio deixou o Brasil. Ele foi para Orlando, nos Estados Unidos, e teme pelas integridades dele, da mulher e dos filhos. Em um relatório de 12 páginas feito e entregue a seus advogados e ao Gaeco, ao qual a Ponte teve acesso, o empresário diz ter medo da polícia civil e, principalmente, da Rota, tropa a qual ele afirma sempre ter defendido.

Na última segunda-feira (30/9), a Secretaria da Segurança Pública divulgou nota informando que foram presos um investigador, três PMs e o empresário acusado de extorquir Bilibio. Ao todo, foram expedidos dez mandados de prisões. A SSP não divulgou o nome dos acusados.

Ponte apurou nesta quarta-feira (2/10), junto ao presídio militar Romão Gomes, que o tenente Narlich, da Rota, está recolhido naquela unidade prisional. A reportagem não conseguiu contatar o advogado do tenente

Empresário extorquido por policiais saiu do Brasil por medo da Rota

  1. A imprensa deveria ir aos domingos na porta do presídio Romão Gomes para mostrar os familiares levando o jumbão para esses indivíduos, se for feito isso durante cinco finais de semana, quem sabe esses integrantes do pcc fardado não começam a ter vergonha na cara.
    Quer ser da tropa de elite intocável conhecida como rotina? Então se cometer crime deve passar vergonha.
    Já descobriram de quem é o iate é?
    É os traficantes fardados do batalhão de Botucatu já estão presos?
    Bando de bandidos!
    O coroné Lima, o Temer tem te visitado é?

    Curtir

  2. Vocês contactaram o empresário? Ele autorizou a divulgação da foto e de seu nome? É claro que são dados confidenciais e juridicamente o site e seus responsáveis podem ser punidos?
    Verifiquem os fatos e não exponham pessoas inocentes e seus familiares.

    Curtir

    • Voce que é mal informado coxinha..entre no site ponte jornalismo e leia a carta do proprio…

      Curtir

  3. Nossa e o PT todos são bandidos, e julgados em segunda estância. Que coisa!!! Né . Se for citar nomes vai a matéria inteira.

    Curtir

    • Na verdade são legítimos bandidos, e ainda tem que defende esse bando de lixos.
      Defender como um oficial que se diz doente, mas qdo a PF vai cumprir um mandado de busca na sua residência, ele tem habilidade para sentar em cima de dois aparelhos celulares.
      O outro é FOTOGRAFADO em um iate junto a um vagabundo do scc.
      Outro grupo guardam um carregamentede maconha é armas dentro do batalhão da pm de Botucatu.
      Continua defendendo essa raça Márcia.

      Curtir

  4. Até onde eu ouvi,foi o seguinte, fulano metido com investimentos em Bitcoins,com promessas de juros exorbitantes,ciclanos que investiram alto,beltranos que correram atrás do prejuízo,o resto ,fica na imaginações de vcs, resumo;(Bitcoins+Bitcoins=pirâmides) alguém vai se ferrar.

    Curtir

  5. PorRa

    Em algumas delegacias, onde o ilícito e escancarado, rotaríanos dirigem se ao canto da dp onde a conversa muda; o madura sai sorridente pelo desfecho, assim como romaria nos saem com tá pinhas e conversas abraçados como se participassem de uma festa regada a bebidas, onde amigos de longa data confraternizam.

    Não é difícil de entender o porquê

    Curtir

  6. “Ué, não dizem que a ROTA mata, mas não rouba!”

    Rouba sim hein, até as armas do próprio batalhão já roubaram.

    Curtir

  7. Mais uma vez, a corrupção na Polícia Civil é combatida não por seu órgão de controle interno (Corregedoria), mas sim pelo GAECO, que alguns, vez ou outra, querem criticar. Parabéns a esse empresário ao denunciar a extorsão de que fora vítima ao órgão certo, que sua atitude seja seguida por todos os demais empresários vítimas desses policiais vagabundos e bandidos que não retratam a grande maioria dos policiais civis deste Estado.
    Desejo que o Ministério Público consiga a condenação de todos a maior pena possível, que obtenha o sequestro dos bens obtidos com a prática da conduta criminosa para que não sirva de estímulo a nenhum outro policial e que todos apodreçam no Presídio da Polícia Civil que não passa de uma latrina, local bem apropriado para que policiais desse perfil passem o resto da vida.
    Phodam-se bem!

    Curtir

  8. Decepção ! Eu também defendo a Rota ! Mas não vamos generalizar, as pessoas não são iguais. Casa cabeça uma sentença !

    Curtir

  9. “Bilibio alega que em 4 de julho de 2019 foi abordado por policiais civis na região da Avenida Paulista e levado para o 73 DP, na zona norte da capital paulista.”
    A bandidagem policial sai do 73º DP, divisa com Guarulhos, com viatura da delegacia, armas da Polícia Civil, identidade funcional de policial do Estado, para, fora de área, extorquir empresário em fita dada por um empresário GANSO.
    É lógico que o empresário GANSO tinha sua parcela na propina.
    PERGUNTA-SE:
    O empresário foi SEQUESTRADO e levado para o interior da delegacia. Lá permaneceu por horas sendo seviciado, ameaçado,torturado até levantar 450 mil. NINGUÉM VIU NADA NA DELEGACIA? A sala do chefe de investigador é ao LADO a sala do DELEGADO TITULAR DA UNIDADE. Ele não viu nada?
    No dia seguinte aporta na delegacia o papai noel, para entregar mais 550 mil em espécie para a bandidagem policial e, novamente, ninguém viu nada?
    Isso é bem igual àqueles casos de segurar o “Procurado da Justiça” na CHEFIA até o advogado providenciar a PROPINA para não cumprir o mandado de prisão.
    Bloqueia os bens desses vagabundos e manda tudo para a cadeia que é um benefício para a sociedade.
    Como falei anteriormente, tem algumas delegacias que se o governo fechar ou demolir vai estar contribuindo para a diminuição da criminalidade no local onde se encontram. O 73 DP é uma delas.

    Curtir

    • É claro que o Delegado Titular Po li sabia, viu e recebeu sua parte, como um outro de lá, o CorS1, que estava junto.
      Vamos aguardar que tem tira que vai “abrir o bico”.
      Questão de tempo.

      Curtir

  10. Rapaz !, ainda dizem que chefe de “tiras” não manda na Del.Pol. Lembro muito bem que quando na ativa, existia um chefe de investigadores no 4º D.P. Consolação que, só trabalhava Del.Pol. Titular com a indicação dele. Ei , me ajude aí ó…

    Curtir

    • E ele dava tapa na cara tb no Parcival boca de veludo, quando chegava no plantão com a boca melada do leite das meninas de tromba

      Curtir

  11. Esse ai de cima, toda vez que sai da noia, vem falar asneiras; Fernandão, porque não vai dar um pouco desse cuzão. E, me ajude aí ó !…

    Curtir

  12. O Po li da Do ly já é conhecido. Agora, o Cor$o ainda continua no 73? Não sabia que além de cor$so era rato também.

    Curtir

  13. Só um adendo. O “empresário” que foi preso é um 171, e está devendo na praça. A pessoa só foi cobrar o que era dela, e utilizou os meios que ela dispunha.

    Curtir

Os comentários estão desativados.