Atividade parlamentar inicia 2020 com o apoio velado de Bolsonaro à descriminalização do jogo do bicho, caça-niqueis e cassinos 20

O que são jogos de azar?

20/01/2010 – Flit Paralisante 

Após o recesso parlamentar, o debate sobre a legalização de bingos, cassinos e jogo do bicho voltará ainda mais forte após 1º de fevereiro.

O tema conta com aval , ainda que velado , do presidente da República, Jair Bolsonaro.

A Frente Parlamentar Mista pela Aprovação do Marco Regulatório dos Jogos, possui , atualmente,  mais de 220 parlamentares, entre deputados federais e senadores.

A frente pró-jogo tem como argumento mais forte o fato de que este setor no país poderá gerar mais de um milhão de empregos diretos, movimentando cerca de  R$ 150  bilhões por ano, além do que será capitalizado por outros setores como o Turismo e o Comércio das cidades.

Estima-se  que os cofres do governos poderão recolher  até R$ 20  bilhões anuais;  entre vários tributos

 

EMPREGOS

A Frente vai trabalhar pela aprovação do PL 442/91.

A legalização,  também,  geraria 40 mil empregos para pessoas com deficiência, conforme o professor Magno José, presidente do Instituto Jogo Legal, considerado hoje o maior especialista na área.

Ainda segundo Magno,   os atuais 450 mil empregados do jogo do bicho deixariam a clandestinidade.

NOS ESTADOS UNIDOS 

O empreendedorismo dos jogos nos Estados Unidos,  apenas para exemplificar , gera 1,7 milhão de empregos por ano e movimenta US$ 74 bilhões durante esse período.

Dos membros da ONU, 75,5%  países autorizam bingos e/ou cassinos.

 

GUERRA PERDIDA 

 

O governo foi alertado que em razão da digitalização das apostas  – e do respectivo pagamento por meio de cartão de débito ou crédito –  não é mais possível reprimir os jogos,  tampouco a subsequente  lavagem de dinheiro operada pelos banqueiros do jogo de bicho.

Estes , depois de vários reveses , desde a ampliação da lei de lavagem de capitais e organizações criminosas ,  agora  se valem do sistema financeiro de grandes potenciais internacionais como a Russia.

As bancas , atualmente , são plataformas digitais como o comercio eletrônico, só que por meio de provedores localizados em países estrangeiros .

 

PLATAFORMAS ON LINE 

 

Também é alarmante a evasão de divisas via Cassinos online, cujas plataformas são criadas, administradas e  operadas do exterior, muitas no Uruguai e Paraguai .

 

MAQUININHAS E APOSTAS ELETRÔNICAS 

 

Na esteira dos poderosos banqueiros do jogo de bicho seguem os empresários que exploram os caça-níqueis em bares e pequenos cassinos clandestinos, os que ainda mais sofrem com as ações das polícias , do Ministério Público e, também, da fiscalização municipal.  Rotineiramente com truculência e com a finalidade de extorsão.

A BANCADA EVANGÉLICA E A BANCADA DA BALA

A maior dificuldade que se enfrenta para a legalização dos jogos de azar no Brasil é a oposição religiosa e a policial.

Os políticos que formam o ‘Banco Evangélico’ no Congresso são numerosos , para esses falsos cristãos o jogo, a cultura e a diversão em geral , são fortes concorrentes comerciais.

Segundo a visão dessas pessoas,  o que um potencial cliente dos pastores gasta com jogos e diversão, pode ser apropriado para as contas dos líderes dessas máfias que se dizem evangelizadoras.

Para a bancada da bala – a maioria policiais civis e militares  – a legalização do jogo retiraria uma  das fontes de renda ilícitas de maus  servidores  e seus representantes; muitos  fazendo  campanha eleitoral com dinheiro exigido de quem opera os jogos.

 

  1. Notícia boa para quem não depende dessas porcarias.

    Já alguns aí do alto escalão vão entrar em crise ou irão se aposentar…

    E libera meu comentário aí, já soltei 3 em outros tópicos e sempre bloqueado.

    Curtir

  2. irmao tira veio! eu venho falando a tempos que nao precisava mexer na previdencia bastando apenas liberar e taxar a contravenção e outros produtos de vicio como cigarro e cachaça. mas passou a reforma e agora irão comer do imposto dos jogos de azar. benefice a sociedade, nenhuma! e torço que acabe com essa lei de contravenções que nao serve pra merda nenhuma a nao ser interesse em sentar na cadeira e dar ibope pros paladinos do MP. abraço

    Curtir

  3. e uma vergonha a policia ficar vivendo de bonus,tem que lutar para ter aumento digno
    e não sobreviver da esmola que o estado paga para os policiaes que estão na ativa

    Curtir

    • Nem me fala.
      Uma das coisas que eu mais odeio hoje é ouvir policial fazendo a pergunta: “KD o bônus?”
      Sei que ajuda, é um $$$ a mais. Mas esse bônus também serve para impedir que concedam reajuste digno.

      Curtir

  4. Totalmente favorável a descriminalização dos jogos, entre eles jogo do bicho e caça níqueis. O patrimônio do indivíduo é um bem disponível, se o cara quer tentar a sorte, mesmo sabendo que a máquina está programada para ganhar dele, deixa o cara fazer o que quiser. Nosso Estado é um puta elefante branco, quer se meter em tudo. O presidente orienta o povo a cagar dia sim, dia não. A ministra quer impedir adolescente de transar. O ministro da educação quer impedir estudantes de entrar nas faculdades.
    .
    O Estado deveria legalizar os jogos, as drogas e a prostituição, mas sem cobrar tributos exorbitante sobre eles, caso contrário criará um mercado negro onde o empresário legalizado não consegue competir com o ilegal.
    .
    Se a proibição de jogos, drogas e prostituição fosse eficaz, até poderia haver proibição, mas não é, é impossível proibir eficazmente ou mesmo controlar. O modelo atual só fomenta a corrupção policial, e esse é o pior problema da Polícia Civil, porque alguns poucos corruptos enchem o rabo de dinheiro, enquanto a grande maioria honesta leva a má fama.
    .
    Se liberar os jogos, haverá maquininhas até nas igrejas, desde que o jogador recolha os 10% do bispo, lógico.
    .
    Abraços.

    Curtir

  5. Interessante. Legalizar o plantio e comércio da Maconha ninguém quer, né?!
    Além da liberdade e da possibilidade de se ter uma planta que cura diversos males, estimularia o crescimento da economia.

    Infelizmente ninguém tem coragem de mexer com a indústria farmacêutica e com o dinheiro que o tráfico de drogas proporciona…

    Curtir

  6. O único bônus que conheço é estudar mais para sair dessa PULÍÇA! Isso aqui já era!!!

    Curtir

  7. Desejo que libere e regulamente tudo: jogatina, puteiro, uso de drogas, etc. Vai acabar a mordomia e vida boa dos majuras e os recolhas de DP, SECCIONAL e DEPARTAMENTO vai fazer curso de readaptado e voltar para o plantão das delegacias onde falta funcionários há anos.

    Curtir

Os comentários estão desativados.