Ao jornalista Fabio Diamante, ao Delegado do 3º DP de Santos , ao Titular da DISE , Diretor do DEINTER-6 e, especialmente, ao DGP : Dr. NICO – 11

Ao jornalista Fabio Diamante, no 3º DP de Santos nunca funcionou quaisquer espécies de escritório do crime, o seu Delegado titular não é omisso, muito menos permissivo e pernicioso…

Não sou ninguém na ordem do dia, mas hipoteticamente se ainda fossemos delegado muito provavelmente diríamos: ESCRITÓRIO DE CRIME NÃO É!

AQUI DEPOIS DE ENCERRADO O EXPEDIENTE POLICIAL FUNCIONA UM PUTEIRO ONDE A MÃE DE QUEM EMITIU ESSA OPINIÃO FAZ PONTO…

Mas o Titular daquele Unidade, até poderia ter vontade de dizer algo assim, mas é muito elegante e educado.

E não é tolo como eu para descer ao nível de quem fez tal afirmação.  

Desculpe-me, quem comparou aquele DP a escritório do crime FOI CONCEBIDO NUM PUTEIRO!

Espero que você não tenha inventado a leviana informação, pois, se inventou, acabei de te chamar de filho da puta! Que a sua mãe nos perdoe!

Voltando ao Titular da Unidade, além de honrado desde o berço não tem ganância e nem lhe faltam milhões honestos e patrimônio imobiliário legal; publicamente declarado e registrado em cartório.

E essa suposta negociata – aliás pessimamente divulgada pela Imprensa com a clara demonstração que reproduz aquilo que lhe pedem para divulgar sem maiores considerações.

Deveriam ler os autos, no mínimo!

Sem perder o raciocínio, a suposta negociata, até o momento demonstrada apenas por conversações interceptadas, segundo consta a cocaína não foi restituida , embora Rollo e comparsas tenham recebido R$ 2.000.000,00 – eu duvido que exista traficante adiantando dinheiro para policiais ( NO MEU TEMPO NEM BICHEIRO FAZIA ADIANTAMENTO )  foi flagrantemente entabulada depois de encerrado o horário de trabalho do titular e demais delegados da Unidade.

E por conta de um famigerado, toda uma repartição com dezenas de funcionários públicos não pode sofrer um ataque tão infame com total desmoralização social.

Da mesma forma que não poderia te desmoralizar publicamente caso fosse de uma concorrente , pelo fato de – segundo a minha livre opinião – a tal empresa jornalística ser facciosa, antidemocrática; mantida com dinheiro proveniente da exploração da credulidade alheia.  

Queiram ou não, um órgão policial é muito mais importante do que quaisquer igrejas.

E penso ser menos grave um policial fazer negociata com traficante do que seitas religiosas dilapidando seus iludidos  fiéis e fazendo acertamentos políticos – partidários.

Por outro aspecto, como jornalista, você deve saber que não é necessário ser muito diligente para se identificar boa quantidade de policiais federais traficantes, ladrões de carga e contrabandistas.

 E o Ministério Público também é abastado de corruptos. Tanto que um deles foi acusado de extorquir uma seita evangélica, não foi?

Saiba que nos anos 2000 existiu um órgão do MP – formado por valorosos delegados e promotores – especializado na repressão ao tráfico.

Não demorou para ser extinto, pois já nasceu desviado!

E os corruptos não eram apenas os Delegados.

Outrossim, aparentemente, os órgãos federais cuidam mais dos cidadãos estrangeiros do que dos brasileiros.

Parece que deixam a cocaína entrar, deixam que seja vendida na porta do Fórum João Mendes e da Igreja da Sé, mas não deixam que a levem para os países ricos.

Entrar pode embarcar não pode?

Alguém sabe responder se governos estrangeiros ainda pagam por quilograma apreendido?

E quem de direito deveria dar nome aos bois, pois só há dois delegados membros da cúpula da Polícia Civil que poderiam dar proteção para o respeitável policial: ex presidente do Santos, membro de loja maçônica, oriundo de família de operadores do direito

A saber: o Delegado Diretor do DEINTER-6, Dr. Caetano Vergine e o Delegado Geral: Osvaldo Nico (duvido, ouvi falar que são desafetos  no S.F.C) .

E mais ninguém!

Esclarecendo que dentro da Polícia Civil, esse policial É UM NADA NA ORDEM DO DIA!

É muito mais conhecido como membro violento de torcida organizada e , por obra do acaso , infelizmente para a falência moral e patrimonial do meu time, assumiu , por alguns meses , a presidência do  Santos Futebol Clube .

Diga-se de passagem, por dever moral de lembrar de quem merece ser lembrado: depois do Sr. RUBENS QUINTAS, o SANTOS F.C. foi tomado de assalto por quem dele só quer muito dinheiro.  

Não sei se ainda é vivo, mas foi único presidente que assumiu o clube com os cofres desfalcados, quase falido, mas encerrou o mandato os deixando bem cheios.  

E com um grande time!

Era proprietário da conhecida loja de materiais opara construção H. QUINTAS!

Ao Seccional, por representação do Titular do DP ou por requerimento do policial, cabe providenciar a transferência.

E qualquer ser racional, desprovido de perversidade, sabe da grande distância entre vislumbrar uma irregularidade funcional caracterizadora de um suposto crime e providenciar a remoção do suspeito de se ter a certeza do que foi feito, como, quando e onde; assim por obrigação funcional, além da remoção, noticiar o fato para o órgão corregedor.

Por fim, sofri na pele por fato quase semelhante que resultou em verdadeiro ódio pela polícia, sendo vítima de falsas denúncias anônimas e introdução de entorpecentes nas dependências da Unidade, fui feito de bode expiatório por um Diretor corrupto que me chamou de chefe de quadrilha, a minha cara foi estampada em jornal por ordem de um filha da puta primo de um delegado e assisti e ouvi, embora sem mencionar o meu nome por ser covarde, uma entrevista humilhante e mentirosa.

 E o DP isolado por faixas de local de crime; depois disso nunca mais voltei a ser a mesma pessoa.

Por isso tenho a obrigação de dizer: O TITULAR DO 3º DP DE SANTOS NÃO SE REFESTELA COM PORCOS!

Tenho absoluta convicção de que não teve quaisquer envolvimentos com essa aberração.

E não vou dizer-lhe:   força meu amigo, sei quem você é!

Ele melhor do que eu sabe quem é; não tenho que lhe lembrar.

Tenho que dizer para quem precisa saber.

Lembro que aquilo que podemos pensar ser apoio morar pode ser uma bofetada, como fez um falecido “quase amigo” –  um cego do cacete – depois de quase dois anos tentando se desculpar veio com aquela conversa safada: “EU SEI QUE VOCÊ NA TINHA A VER COM O FATOS ; TODO MUNDO SABE QUE NÃO ADMITE ESSAS COISAS”!

Não respondi nada, explodi depois em casa e no computador…E deu no que deu!

Se sabia que eu era inocente que tivesse me defendido perante quem não me conhecia na mesma hora.  

E pelo que passei, por meses tinha vergonha de andar na rua , digo para polícia inteira: é um dos delegados de maior correção e lealdade que eu conheci.

Não há subordinado que não o admire.

Pra mim peca por ser bom demais.

E sempre foi vítima da maledicência de invejosos.

E quase foi morto durante uma fuga.

Com certeza, há muita gente torcendo pela sua desgraça funcional!

E outro defeito: nunca, por mais que lhe chuparam o sangue, reclamou da Administração.

Que já lhe prejudicou duas vezes!

Eu sei como é doloroso, depois de anos fazendo um bom trabalho numa determinada Unidades, acumulando outras, por informações infundadas e generalizadoras – não foi a única vítima – ser  defenestrado  por telefone . 

E para o seu lugar mandam um bundamole, sem vergonha, cagueta e ladrão,  desorganizou  tudo deixando a roubalheira tomar conta.

Mas o traíra não durou muito!  

Não fez a poupança que pretendia; também nunca faria!

AO MEU QUERIDO VIZINHO QUE SÓ DEPOIS SOUBE QUE VOLTOU PARA A DISE

Quanto a DISE/DENARC escrevi, ontem, sem saber que uma pessoa a quem muito estimo voltou a trabalhar naquele órgão: QUE PRA MIM SEMPRE SERÁ MALDITO E AMALDIÇOADO!

Irmãozinho, sai dessa merda o mais rápido possível!

Aí, também, papagaio come milho e o periquito leva a fama…

Como você é palmeirense só vai levar a fama…

Qu jogado na lama!   

Não adianta querer negar, a coletividade – o público interno, inclusive – presume que quem trabalha em DISE/DENARC é corrupto, traficante, homicida e tudo que não presta.

Mas na real a maioria é mais um burro de carga descartável que se necessário é feito de laranja.

Lembra do que você, além de defenestrado, ouviu daquele JR. tonto que subiu a serra pra se ferrar e fazer o pai triste: “VOCÊ ME APUNHALOU PELAS COSTAS!”

Eu ainda gosto dele, apesar de não existir reciprocidade; espero que seja reintegrado.

Foi absolvido por não ter praticado nenhuma conduta criminosa!

MAS ACHO QUE APRENDEU O QUE É SER VERDADEIRAMENTRE APUNHALADO PELAS COSTAS…

E PERGUNTE-LHE QUANDO O ENCONTRAR O QUE O DIRETOR FEZ POR ELE?

A resposta é óbvia: “descartou feito bagaço de laranja”!

Mas se permanecer espero que pode escolher com quem vai trabalhar …

Vou lembrar uma passagem que você queimou a cara “caindo pra dentro da casa de um bastante conhecido investigador”; na época morando perto do Shopping de São Vicente?

Você apenas cumpriu o mandado provavelmente assinado pelo JR sem ler, mas – certamente – obra e arte do chefe que se matou na campa do pai .

Não aguentou a pressão e nos momentos de aflição a gente recorda das maldades que fez para quem não nos fez nenhum mal.

Certamente, com toda a sua obra e arte, acabou ferrando com a vida de todo mundo, do Jr. inclusive, que pelo horário estava dormindo.

Até a moça, linda, maravilhosa e deve ser muitas coisas mais, namorada do dono da rede de supermercados. Tem filial aqui em São Vicente.  

Otário, tomou R$ 300.000,00 de um multimilionário que saiu do DENARC e foi gastar UM MILHÃO pra ver todos na cadeia. E viu!

Depois deu um pé bunda da loira, pois ela estava com péssimas amizades: uma puta e o traficante que meteram na cadeia com o nome trocado.

Depois de morto vira santo e bom polícia.

Nunca foi!  

Traiçoeiro e perverso; metido a ser mais realista do que o Rei.

Por respeito aos familiares não nominarei…

Mas muitos saberão de quem falo!

O que merece quem planta denúncia anônima contra um colega de carreira, mais antigo, rico, trocando o nome de forma debochada?

Você , palavras dele, se mostrou surpreso e constrangido, mas ele não ficou convencido de que desconhecia que estavam caindo para dentro da casa de um investigador classe especial!

O que o cara faz , ganha , tem , usa , não é da minha conta se faz muito longe dos meus olhos.

Por isso digo:  ESSE LOCAL É UMA MERDA, MALDITO E AMALDIÇOADO:  há muito tempo!

Se alguém se ofender não passe vontade, mas merda eu chamo de merda.

E como toda merda não é necessário comer para saber que não presta!

 

QUANTO AO BRASIL SER CORREDOR DO NARCOTRAFICO E OS TRATADOS INTERNACIONAIS

 

O caso acima não se trata de tráfico internacional, seria interestadual. A cocaína teria como destino o estado do Rio de Janeiro.

Entretanto, sem fazer apologia, meramente por puro pragmatismo: TRAFICANTE EXPORTADOR ESTÁ NOS FAZENDO UM GRANDE BEM COLETIVO!

Que apreendam a cocaína quando for desembarcada ou deixem os seus cidadãos usarem à vontade como sempre fizeram.

Quem fez a cocaína virar modismo, no final dos anos 1970,  foram os Americanos e Europeus.

 


 

Baixada Santista com PCC

Brasil 21/11/2022 às 22:59

Ex-presidente do Santos, Orlando Rollo, está entre os presos suspeitos de desviar cocaína apreendida pela polícia

A fachada é de uma delegacia, no entanto, segundo investigação da Polícia Federal e do Ministério Público de São Paulo, o local abrigava uma espécie de escritório do crime.

Foi lá onde o investigador Orlando Rollo, ex-presidente do Santos Futebol Clube, preso na última 6ª feira (18.nov); o advogado João Manoel Armoa, preso em setembro; e um traficante da facção Primeiro Comando da Capital, o PCC, se reuniram em agosto deste ano.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Para a população da Baixada Santista, a delegacia fecha às 8 horas da noite. Mas, de acordo com os promotores, os três selaram um acordo dentro das dependências do DP, entre as 11h51 do dia 07 de agosto e as 02h29 da madrugada do dia 08.

Em seguida, em uma mensagem, Armoa pediu ao policial para ver “a matemática final da devolução da cerveja”. O policial respondeu que iria “agilizar esse retorno”. A “cerveja”, na verdade, era cocaína.

Os policiais tinham apreendido 700 quilos de cocaína do PCC em um compartimento no teto de um caminhão. Contudo, apenas 168 quilos da droga foram apresentados pelos investigadores na delegacia. O acerto seria de R$ 5 milhões para que a droga voltasse às mãos da facção.

Em uma mensagem de áudio, o advogado falou sobre o acerto com o cliente. “R$ 4,5 milhões teu prejuízo, porque tu tá colocando o preço da Bolívia, né? Se eles embarcarem fazendo chegar lá, dá muito mais do que isso, né, que eles roubaram”, afirma o defensor.

A resposta dos traficantes foi direta. Os criminosos do PCC acompanham as cargas de drogas com drones e câmeras escondidas nos caminhões. “Você pode avisar que [sic] ‘nóis é safado, nóis é pilantra, mas tinha dois drones lá, carregado em cima. Quando abre a caixa, e vai fazendo o trabalho, nóis grava tudo na go-pro, pra depois mandar pros caras lá, fechando a lata, abrindo a lata, até o caminhão sair”, explica um dos integrantes da facção.

Ao todo, 7 investigadores da Baixada Santista foram presos nas operações da Polícia Federal e do Ministério Público. As suspeitas, porém, não param por aí. Dois delegados também estão sendo investigados.

Há ainda a suspeita de que outros integrantes da cúpula da polícia sabiam do esquema criminoso. Isto porque, os investigadores que trabalhavam na delegacia foram misteriosamente transferidos depois do acerto, mas, não punidos.

Orlando Rollo, investigador condecorado pela Polícia Civil, foi mandado para a Delegacia da Infância e da Juventude. Era lá que ele trabalhava quando foi preso na semana passada

 

 

  1. Éééé,a “boa’ e velha PC, descrita nos mínimos detalhes; lá como cá, tudo igual, muda-se os montes mas as beronhas continuam as mesmas.

    Curtir

  2. Leniência dos ‘bacanas’ alimenta os fanáticos. E aos ‘espertos’, também

    Fernando Brito
    23/11/2022
    11:27 am

    Um ministro do Tribunal de Contas diz que se prepara “um movimento muito forte” na caserna.

    Um presidente de partido – o maior da futura Câmara – pede que se anulem 60% dos votos dados pelos eleitores.

    Não, isso não pode ser colocado na mesma prateleira que umas dezenas de desequilibrados piscando luzinhas de celular para “extraterrestres” virem fazer uma “intervenção espacial” que (re)coloque Jair Bolsonaro no poder.

    Mas os alimenta e dá ao país uma dose de insânia inadmissível quando se trata de preservação das regras e instituições democráticas.

    A leniência com que são tratados está indo além dos acostamentos.

    Por vias nem tão transversas, nutre outro tipo de golpismo, que se trata de enforcar o futuro governo nos nós apertados de um Orçamento que não pode ser executado sem que o país viva o agravamento das carências e limitações que motivaram a maioria dos brasileiros a dar um voto à oposição.

    Inventa-se, com apoio da “mídia de mercado”, uma cortina de fumaça a esta deslegitimação da vontade popular, como a história de que o novo governo quer um “cheque em branco” para gastar e que se vai abolir o controle de gastos, sem o malsinado “teto”.

    Só que nem a liberação do Bolsa Família (ampliado com os R$ 150 por criança pequena) do teto , nem o espaço que assim se abre são qualquer coisa semelhante a isso.

    O primeiro tem destinação específica e só pode ser gasto nestes programa que, além de terem sido referendados pelo voto, eram compromissos – ainda que duvidosos – também do outro candidato. Ou seja, não foi objeção para que um voto sequer tenha sido dado.

    O espaço orçamentário que a retirada do auxílio vai trazer tem qualquer semelhança com gastos à vontade, porque fica adstrito – como fica em qualquer país do mundo – à lei orçamentária que os parlamentares terão de aprovar.

    Na administração pública, o que imepde absolutamente o gasto não é “haver dinheiro”, mas haver orçamento.

    Sem ele, mesmo com dinheiro em caixa, o governo não pode autorizar qualquer despesa e toda esta polêmica é, na verdade, uma chantagem para que, não podendo aprovar despesas por maioria simples – como seria, em países “normais” – o governante eleito fique sujeito a negociar um patamar de votos no parlamento suficiente para emendar a Constituição e, ainda por cima, todo ano.

    Logo, a fazer mais e mais frequentes “negócios” parlamentares que, ao contrário, só aumentam despesas e reduzem eficiência dos gastos públicos.

    Portanto, não pense que isso escapa ao “mercado”, que se diz preocupado com ambas as coisas, em nome de uma redução dos gastos e da dívida pública.

    Curtir

  3. Perdeu, Valdemar. Mas PP e Republicanos também vão pagar

    Fernando Brito
    23/11/2022
    11:27 pm

    Atenção: não foi Valdemar Costa Neto, o presidente do PL quem tomou a exemplar multa de R$ 22,9 milhões por usar de má-fé na tentativa de anular o voto de 60% dos eleitores brasileiros com o único objetivo de sustentar o golpismo de Jair Bolsonaro, inconformado com a derrota eleitoral.

    A ação fraudulenta foi impetrada pela Coligação “Pelo bem do Brasil”, formada também pelo PP e pelo Republicanos, que também tiveram bloqueados seus fundos partidários, como se lê na decisão de Alexandre de Moraes:

    Assim, nos termos do art. 81, caput, do CPC, CONDENO A AUTORA POR LITIGÂNCIA DE MÁFÉ, À MULTA DE R$ 22.991.544,60 (vinte e dois milhões, novecentos e noventa e um mil, quinhentos e quarenta e quatro reais e sessenta centavos), correspondentes a 2% (dois por cento) do valor da causa aqui arbitrado.
    DETERMINO, ainda, à Secretaria Judiciária e à Coordenadoria de Execução Orçamentária e Financeira, ambas desse TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL, os IMEDIATOS BLOQUEIOS E SUSPENSÕES DOS FUNDOS PARTIDÁRIOS DOS PARTIDOS DA COLIGAÇÃO REQUERENTE até efetivo pagamento da multa imposta, com depósito dos respectivos valores em conta judicial.

    Portanto, também o PP de Arthur Lira e Ciro Nogueira e o Republicanos do pastor Marcos Pereira, a partir de agora, não podem acessar mais os valores de suas contas. Ao menos enquanto não conseguirem que a usurpação de seus direitos de representação foi, também, feita de forma fraudulenta pelo PL.

    Deve-se imaginar o estado de felicidade que devem estar vivendo com a decisão de Valdemar Costa Neto, por ordem de Jair Bolsonaro, ter se metido nesta aventura. O bolso é, muitas vezes, um grande argumento “ideológico”.

    Curtir

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS.. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s