CORRUPTO DESDE A ESCOLA – Delegado de Polícia aprende a se vender ainda na ACADEPOL; não se surpreendam acaso entre os próximos 42 denunciados pelo MP, estejam os “apadrinhados” seguindo os passos dos “paraninfos” 11

Quanto mais se reza, mais assombrações aparecem.

A combalida e sofrida classe dos Delegados de Polícia, ao que tudo indica, inicia suas atividades sob a sombra da fraude, pois as novas e recém nomeadas Autoridades Policiais nem saíram da ACADEPOL e já estão envolvidas em histórias mal contadas (isso para dizer o mínimo).

Constatamos, pasmos, que os recém nomeados Delegados de Polícia foram inseridos pela atual Gestão da ADPESP, de maneira irregular, como associados miseráveis, posto que ali constam (sórdida e ilegalmente) como ISENTOS dos pagamentos das mensalidades associativas desde o mês de março de 2020.

Isso, até Deus sabe quando.

E, acrescente-se, podendo usufruir de todas os direitos que detém os demais associados, em igualdade de condições.

E, aqui, vem o pior de tudo, situação que causa asco, a atual Gestão da ADPESP, que está concorrendo à reeleição como Chapa 1, autorizou esses mesmos “associados” a votarem nas próximas eleições que elegerão a Diretoria Executiva para o triênio 2020/2023, sem terem eles pago qualquer, uma única, mensalidade.

Esses “associados”, inclusive, estão recebendo a correspondência destinada aos votos a serem apresentados via Correios, o que levanta a principal suspeita: seria compra de votos?

Ora, a não ser esse, qual outro seria o motivo ensejador de tal “benesse” a esse grupo de novos profissionais incentivados a votar, posto que jamais na história dessa Associação temos fato semelhante e de tal envergadura?

E, coincidentemente, exatamente no ano em que ocorre uma eleição de importância ímpar e na qual participa, repita-se, a atual Gestão visando sua reeleição?

Essa isenção espúria, que fere o caixa da instituição e gera ônus inaceitáveis aos demais associados, deve ser investigada e aquele que a autorizou deve responder pelo ato até as últimas consequências.

E, ainda, o que fez a Comissão Eleitoral, que nenhuma providência tomou para reparar essa horripilante ilegalidade?

Será que a Comissão caminha pari passu com a ilicitude constatada, ou se trata de outra vítima de uma maquiavélica trama visando uma eleição viciada e de cartas marcadas?

 


Esses “beneficiados” estão usando os serviços da entidade a custo zero.

Não há autorização estatutária para isenção de qualquer natureza e ao que consta, nenhuma Assembleia foi realizada para autorizar a “caridade”.

O atual presidente e diretores , “os meninos” , estão se achando “donos” da ADPESP.

O que diz o Kifuro?


Deve haver algumas razões para tanto desespero e para usarem expedientes escusos para continuarem mais três anos, além da mamata e da colônia de férias que transformaram a entidade.
Diante da amostra dada pela compra de votos (com o dinheiro alheio), imaginamos o que tem escondido ali….

A escola do tio Domingos foi boa – padrinho da atual diretoria – quem sabe nos próximos 42 denunciados pelo MP, não estejam os “apadrinhados” seguindo os passos dos “padrinhos.

  1. Acho que é desespero desse blog por achar que a chapa da Marilda vai perder…

    Os Delegados da Acadepol são tão Delegados quanto o Delegado geral, diretores e seccionais. Estão nomeados e empossados. Exercem a função pública, estar na acadepol ou ser terceira classe não tira o nome Delegado do peito deles.
    Inclusive esse é um dos maiores porblemas da PC. Alguns antigos acham que são mais delegados que os novos.
    E a isenção está correta, você atrai mais associados que posteriormente podem passar a pagar a mensalidade. Muitos da turma anterior teriam se associado, já que as associação vem perdendo membros desde a gestão anterior.
    I’ve spoken.

    Curtir

    • Só contaram pra você que delegado na academia é nomeado e empossado, né? Mas seu trouxa, tão delegados quanto o DGP , diretores e seccionais , não são mesmo! Mas a questão é: a isenção é estatutária? O isento , que nunca contribuiu, pode votar como o remido? Se consta nos regulamentos da entidade não está mais aqui quem falou. Se não consta é compra de votos.

      Curtir

  2. O fato, por si só, é mais do que suficiente para a judicialização do pleito. “Benesse” não amparada por disposição estatutária as vésperas da eleição na entidade, revela de maneira inequívoca que outro objetivo não teve senão o de amealhar votos de maneira espúria.
    Quem está pagando isso somos nós, os demais associados.
    Fazer graça com o chapéu alheio na véspera de eleição.

    Curtir

  3. A isenção será discutível .Se discriminatória é também autoritária e arbitraria e oportunista Para remediar o pleito deveria ser em oportunidade que não fosse coincidente com as eleições para mandatários políticos; local, regional e nacional e não viciar as intenções da situação que quer se reeleger e dos pretendes eleitorais usem essas circunstância para viciar o resultado das eleições.

                                                                                                                    A situação para não ser tachada de arbitraria deveria também ter ouvido e obtido o sim ou o não da Assembleia, se é que não foi ouvida; a participação da  Assembleia é necessária para que o a isenção seja consolidada, visto que a aquisição de novos sócios dá azo para a aquisição no aumento do quadro de sócios. Mas se for utilizada angariar votos de reeleição no âmbito interno da ADEPESP  que poderá favorecer a situação ou desmerecer os candidatos  pretendentes as funções da nova diretoria..                                                                                                                                                              
    
                                                                                                                     Assim sob o ponto de vista de associado eleitor e a fim   legitimar  e legalizar o pleito eleitoral interno e os candidatos da situação não serem tachados de oportunistas e arbitrários.  A discriminação entre os iguais e os desrespeitos aos pares somente desagrega a nossa força politica nos futuros e atuais embates  e nos enfraquece perante as nossas classes, instituições, e mandatários políticos. A nossa desunião e a nossa fraca representação é o que interessa aos nossos concorrentes e ao Governo de Plantão                                                 
    
                                                                                                                    . Nossa sugestão: Tornar sem efeito essa eleição suspender o pleito, ouvida a Assembleia e os já estabelecidos candidatos pretendes; para  estabelecer um prazo de duração máximo de 60 dias corridos para a prorrogação do atual mandato da diretoria  para a realização de nova eleição e votação   num prazo de Essa é a nossa opinião; embora não sejamos donos da verdade, por sermos seres imperfeitos e inacabados submetidos a contradições impostas  pela incerteza do futuro  e das opiniões contrárias.
    

    Curtir

  4. Não é a medida adotada pela ADPESP que se critica e sim a forma e oportunidade como foi implementada. Bem oportuna e caiu como uma luva para uns e aviltantemente inoportuna para outros.
    Simples assim.

    Curtir

  5. É entidade DE classe e não DA classe especial. Entende? Hoje é sábado. Essa vai pro pós sábado. disse:

    Uma entidade de classe não deve ser utilizada como ferramenta política para satisfazer interesses pessoais de dirigente na instituição, mas sim para defender interesses comuns de todos os que delas façam parte.
    É entidade DE classe e não DA classe especial. Entende?
    Hoje é sábado. Essa vai pro pós sábado.

    Curtir

  6. Nos visitam na academia de polícia (inclusive aqueles que não representam a associação, mas o querem por integrar chapa concorrente) nos convencem da necessidade de promover a união da classe e da Importância da associação. Nós nos afiliamos, para logo em seguida sermos chamados de corruptos em formação!!!

    Insinuam que nosso voto não tem valor! Logo nos que permaneceremos em atividade por no mínimo 30 anos!!! Mais que todos que aqui já se encontravam!!

    Me filiei sim! E assim permanecerei!

    Isenção de valores durante a academia?
    Individualmente falando, irrisório, O que me causa ainda mais ojeriza na leviana acusação de corrupção.

    Se há irregularidade na isenção, não nos diz respeito! Não é ético nos envolver em conflitos políticos. Lamentável.

    Curtir

  7. Esta errado.Simples.Estatuto ,voto,ok., ja falei antes 1.o turno o absurdo de alguns colegas ” caodidatos”, ANTIGOS na carreira aparecerem nas midias da Adpesp , para Associarem, ora ora, 20, 30 anos na carreira e nunca foram apoiadores da associacao?., e no interesse do voto e apoio institucional aparecem .Como quase 99.9 % nao se elegeu, e de se pesquisar se já não pediram o cancelamento da adesão.Gzuis ajuda aih meu Pai Eterno pq ta foooodddd………

    Curtir

Os comentários estão desativados.