Aqui a Constituição Federal está acima da bíblia dos sacerdotes dizimadores – O STF continua sendo a maior Instituição do Brasil…Só o ignaro, o falso cristão, o aprendiz de ditador e os sicários das liberdades desferem ataques ao sacrossanto Tribunal da Pátria 12

bandeira gay gls lgbt arco iris 1,50m x 0,90m frete grátisEm julgamento hoje, STF (Supremo Tribunal Federal) alcançou quatro votos a favor de que a homofobia seja considerada crime e de que seja reconhecida a obrigação do Congresso Nacional de aprovar uma lei sobre o tema.

O julgamento ainda não foi concluído. Já votaram os ministros Celso de Mello, Edson Fachin, Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso. Celso e Fachin são relatores das duas ações em julgamento, um Mandado de Injunção e uma Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão.

Barroso disse que “homossexualidade não é uma escolha, é uma circunstância da vida” e defendeu que é papel do Estado intervir para a garantia de direitos.

Não escapará a ninguém que tenha olhos para ver e coração para sentir que a comunidade LGBT é claramente um grupo vulnerável vítima de discriminações e de violência. Sendo assim, o papel do Estado é intervir para garantir o direito dessas minorias

Luís Roberto Barroso, ministro do STF

Sempre que um modelo de pensamento fundado na exploração da ignorância e do preconceito põe em risco a preservação dos valores da dignidade humana, da igualdade e do respeito mútuo entre pessoas, incitando a prática da discriminação dirigida a comunidades exposta ao risco da perseguição e intolerância, mostra-se indispensável que o Estado ofereça a proteção adequada aos grupos hostilizados

Celso de Mello, ministro do STF e relator de ação

  1. É um absurdo a criminalização da homofobia pelo STF, a Constituição é clara ao garantir a independência dos três poderes. Fora a enorme insegurança jurídica que tal atitude gerará.

    Curtir

  2. Gente, que HORROR!! O ditador Bolsonaro tentando enviar ajuda humanitária para os venezuelanos e o “democrata” comunista não deixa. Alguém pode me explicar ?..hehehehehe

    Curtir

  3. Ditador Bolsonaro propondo ajuda humanitária para os venezuelanos, mas o “democrata” comunista nao deixa. Etaaaa como o ditador Bolsonaro é ruim, hein…hehehehe

    Curtir

  4. a verdade é uma só , e precisa ser dita… … estão dando muita corda pra BICHARADA…. logo eles exigirão COTA no supremo. nas Fas… no judiciário no executivo- no legislativo- nas faculdades, atendimento prioritário nos hospitais….. bancos, em todos os setores exigirão prioridade… entrarão também nas policias………. nas escolas não precisarão , pois la , isso é o que mais tem………e como tem isso nas escolas ….. hein ??? principalmente professores………..

    Curtir

  5. Sérgio Moro ATACADO por Bolsonaristas | #IlonaNão

    Samuel Borelli – Vídeo a quem quer ampliar seus horizontes.

    Curtir

  6. Bolsonaro não manda nada
    1 de março de 2019 por Esmael Morais

    O “presidente” Jair Bolsonaro (PSL) não manda nada. Quem realmente dá as cartas no governo são por ordem: 1º os filhos; 2º as milícias; 3º os bolsominions; 4º os mercados; 5º Trump; e 6º as fake news.

    O caso do recuo do ministro da Justiça, Sérgio Moro, que desistiu da nomeação de Ilona Szabó para a suplência do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária, é apenas mais um sintoma da falta de comando de Bolsonaro.

    LEIA TAMBÉM
    Requião adere ao governo do presidente autoproclamado Zé de Abreu; assista

    O desconvite do ministro para uma sumidade na área da política criminal, como Ilona, por conta de suas posições, mostra que Bolsonaro é refém de grupos extremistas que verdadeiramente mandam e (des)governam o país pelas redes sociais.

    “Ficou muito claro que o presidente Bolsonaro ainda não se elevou à altura do cargo que ocupa”, lamentou a defenestrada.

    Apesar de ser fantoche nas mãos de grupos e interesses, Bolsonaro não é vítima. Ele locupleta-se desse estado de coisas.

    Tem plena consciência de sua limitação política, intelectual e moral.

    Quanto a Moro, o ex-juiz mostrou-se descortês com uma mulher sabidamente competente. Ele preferiu preservar o próprio cargo a defendê-la.

    Curtir

  7. “Minions’ obrigam Moro a recuar de nomeação. E ele se dobra…
    POR FERNANDO BRITO · 28/02/2019

    Não comentei a pataquada formada em torno da nomeação da cientista política e especialista em segurança pública e política de drogas Ilona Szabó para o Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária porque acho que ao escolher os integrantes de um órgão consultivo, nada há de erradoem ter ali posições divergentes das do governo.

    Senão, em lugar de um órgão de assessoramente, teríamos uma claque de elogios.

    Também nada disse sobre a reação dos “minions”, sob a batuta do MBL e de Olavo de carvalho contra a ecola. Como e dizia nos velhos tempos do José Maria Scassa na Resenha Esportiva Facit, “a bronca é livre”.

    Mas é impossível não falar da pusilanimidade de Sérgio Moro ao recuar da nomeação, agora há pouco, a babujar desculpas em uma nota “explicando” que “diante da repercussão negativa em alguns segmentos, optou-se por revogar a nomeação” e pedindo desculpas à ex-indicada em quem reconhece “relevantes conhecimentos (…) na área de segurança pública” e a “notoriedade e qualidade dos serviços prestados pelo Instituto Igarapé”, ONG da qual ela participa, financiada pelos governos “comunistas” dos Estados Unidos, Canadá, Reino Unido e Noruega.

    Está claro que o independentíssimo ex-juiz levou uma chamada e ouviu que “essa mulher não dá, talquei?”.

    Moro engoliu a liberação geral das armas, com aquele famoso critério restritivo que não restringe coisa alguma no decreto das armas, engoliu as 4 armas por neurótico, recuou da assinatura de “xerife” que deu à revogada exoneração do ministro “laranja”do Turismo, aceitou fatiar e condenar à morte o projeto de criminalização do “Caixa 2”.

    Moro é valente com Lula, que está indefeso e sem poder, mas é um doce com o chefe Bolsonaro, de quem só espera a vaga no Supremo.

    Um sujeito que não tem a espinha suficientemente rija para escorar a nomeação de uma suplente de um conselho consultivo, a que é que não se dobra?

    Bastaram dois meses para o valentão virar um pusilânime.

    Curtir

  8. Huuuummm…aaaaaaaiii…uuuuuiiiii mimimi ….aaaaiii homofobiaaa…uuuuii….kkkkkkkk

    Curtir

  9. 400 MIL GRITAM CONTRA BOLSONARO NO CARNAVAL EM BELO HORIZONTE

    Uma multidão estimada em 400 mil pessoas entoou num coro monumental o grito que deve ser a marca do Carnaval de 2019: “Ei, Bolsonaro, vai tomar no c*!”. Foi em Belo Horizonte, na manhã deste sábado, logo na abertura do tradicional cortejo do “Então, Brilha”; assista ao vídeo

    2 DE MARÇO DE 2019 ÀS 11:12 // INSCREVA-SE NA TV 247 Youtube

    247 – Uma multidão estimada em 400 mil pessoas entoou num coro monumental o grito que deve ser a marca do Carnaval de 2019: “Ei, Bolsonaro, vai tomar no c*!”. Foi em Belo Horizonte, na manhã deste sábado (2), logo na abertura do tradicional cortejo do “Então, Brilha”. Críticas à reforma da Previdência marcaram o evento também. Faixas demonstravam a insatisfação de parte do público em relação ao aumento na idade mínima para aposentadoria: “65 anos é falta de humanidade”, estava escrito em várias delas.

    O relato é da jornalista Sinara Peixoto, do site BHAZ. Na noite desta sexta, a PM de Minas tentara proibir manifestações políticas durante a folia de Belo Horizonte. O bloco Tchanzinho Zona Norte, que saiu na região da Pampulha, foi ameaçado pelos militares que faziam a segurança da atração após puxar grito de repúdio contra o presidente da República, Jair Bolsonaro. Foi em vão.

    Assista o vídeo:

    (postado em apartado, se não ficar preso na moderação)

    Curtir

  10. Mensagem de Bolsonaro para filho Carlos revela doença mental
    04/03/2019 – 6:47
    Por: Gilberto Dimenstein |

    Tags: #bolsonaro #Carlos Bolsonaro #Eduardo Bolsonaro #Flávio Bolsonaro #Jair Bolsonaro #News
    9.9K

    Não é preciso ser um psicólogo para ver nesse post de Jair Bolsonaro ao seu filho Carlos sinais de um transtorno mental.

    Nome: paranoia.

    Definição, de acordo com dicionários de psiquiatria:

    Perturbação mental que se caracteriza pela tendência para a interpretação errónea da realidade em consequência da suscetibilidade aguda e da desconfiança extrema do indivíduo, que pode chegar até ao delírio persecutório

    Simplificando ainda mais:

    Vejamos.

    Na noite de domingo, Bolsonaro publicou um post informando que seu filho Carlos vai continuar influenciando seu governo.

    Até aí, Ok.

    O problema aparece quando ele revela, no post, um complô para afastá-lo do filho.

    A realidade objetiva é que as pessoas sensatas, a começar de seu governo, advertiram para óbvio: a intromissão de Carlos, usado como um beligerante porta-voz de um governo, era inadequado e desgastante.

    Afinal, o momento não é de campanha, mas de pacificação para enfrentar os desafios de governar.

    Quem mais se preocupou com esse desgaste é o núcleo militar do Palácio do Planalto, sensível à disciplina.

    A líder do governo na Câmara, Joice Hasselmann, pediu um muro separando a família e o governo.

    Estariam participando de um complô?

    Carlos comemorou, também vendo o complô e desafiando a todos:

    A revista Veja fez um reportagem mostrando o perfil paranóico do presidente.

    A revista mostrou como Bolsonaro tem mania de perseguição. Isto ficou comprovado com a divulgação do conteúdo dos áudios de WhatsApp (confira aqui) trocados entre Bebianno e Bolsonaro.

    “Bolsonaro deixa entrever que é um líder dado a enxergar complôs e deslealdades em cada esquina e, talvez mais perigoso, apresenta-se como um político que faz questão de cultivar inimigos”, escreveu o jornalista Daniel Pereira.

    Estes sinais de paranoia, segundo a Veja, vêm sendo demonstrados desde a campanha –Bolsonaro “reclamava de supostas conspirações orquestradas por inimigos declarados”. Agora empossado, “passou a desconfiar de traições também de integrantes graduados do governo”.

    A reportagem da Veja também destaca ainda que, para o presidente, “as repartições públicas estão infestadas de esquerdistas, a imprensa quer derrubar o governo, a Igreja Católica conspira em nível mundial e há militares pensando em se sentar na cadeira do presidente”.

    Curtir

Os comentários estão desativados.