Domingos Paulo Neto é um pândego…Nunca houve na Polícia Civil alguém tão subserviente ao Governo como Vossa Excelência! 24

Toda a sua demonstração de classismo nunca passou de oportunismo pessoal.

Vossa Excelência ainda se lembra do que disse durante a posse do famigerado André Di Rissio?

Naquela época , 2006 , governista empedernido, além de defender o Geraldo Alckmin e o Secretário de Segurança, disse em alto e bom som que a ADPESP não tinha por finalidade criticar a Administração e o Chefe do Executivo!

Foi desligado do DHPP por quê?

Estava fazendo gestões por Diretoria melhor ou para assumir outra vez a DGP ?

E diga para a classe, qual o motivo de o seu braço direito ter sido demitido a bem do serviço público por fraudes em licitações , ele – André Dahmer – que o acompanhava desde a sua primeira Seccional ?

Aliás, Vossa Excelência apoiou o seu subordinado corrupto para a presidência da ADPESP, né?

https://flitparalisante.wordpress.com/2015/12/23/andre-dahmer-aquele-que-sonhou-ser-presidente-da-adpesp-tem-aposentadoria-cassada-por-fraudes-nas-licitacoes-do-dipol/

  1. Ué sumiu o tópico do “determinada unidade devolveu o J”. Será que deu ruim? Kkkkk

    Curtir

  2. Lendo o tópico lembrei-me da Dilma, a melhor coisa que ela tentou fazer: LEI COMPLEMENTAR Nº 144, DE 15 DE MAIO DE 2014; “Art. 1o O servidor público policial será aposentado:

    I – compulsoriamente, com proventos proporcionais ao tempo de contribuição, aos 65 (sessenta e cinco) anos de idade, qualquer que seja a natureza dos serviços prestados;

    Pena que a cultura sanguessuga enraizada nos nossos dirigentes não deixou a lei prosperar.

    Curtir

  3. O Dr.Domingos Paulo Neto , excelente delegado de Polícia, operacional e dos mais capacitados da Polícia de São Paulo. Como DGP fazia a Polícia Civil ir para o combate nas ruas.

    Curtir

  4. Dr.Domingos Paulo Neto excelente Delegado de Polícia, operacional e muito capacitado. Como DGP fazia a Polícia civil ir para o combate contra o crime mas ruas. A ele nossa homenagem.

    Curtir

    • Não o conheço, mas aquela cena dele abrir a mala do carro pra tirar foto do colega queimou o filme dele.

      Agora sobre seu irmão, nunca tive problema, muitos não gostam, muitos colegas foram ajudados por ele, assim como eu. No mais, fica o abraço ao Dr Caetano.

      Curtir

    • Não é por nada não, sem puxar saco, mesmo porque ninguém me conhece… O atual DGP demonstra-se bem mais preparado e determinado na medida de sua circunstâncias…

      Curtir

        • Reconheceu os esquecidos extintos carepols, bem como os auxiliares de Papiloscopista em Datiloscopista. Já é um sinal de boa fé.
          Distintivos iguais a todos.
          Só não dá aumento de salário porque não depende só dele.
          E o que os outros DGP fizeram?
          Só não teve Reestruturação porque o Chefe dos tiras que acompanha ele aposto que não deixa.

          Curtir

  5. Prefiro nem comentar…
    A situação da Polícia Civil depende dos Delegados e do DGP e cada um sabe o que fez…
    A gente sabe quem são as pessoas pelo o que ela faz pelas pessoas…
    A Polícia Civil de são Paulo é mais desestruturada do pais não temos incentivo.

    Curtir

  6. O Dr Mingo foi o pior delta que trabalhei, acabou com o DH na época que era diretor, não fez nada pelos operacionais e muito menos pela PC, nota 0 com louvor👎

    Curtir

  7. Rumo INcerto

    O subscritor da carta de apoio, ao longo de décadas, outra coisa não fez, senão se utilizar da entidade de classe para barganhar os melhores cargos no 1º escalão da instituição.

    Sua carreira é marcada por um grande divisor de águas, o pós sábado de antes e depois da eleição de 1994.

    Alegando perseguição profissional e, aproveitando-se da mesma situação, ora vigente, de completa indiferença governamental com as condições de trabalho, defasagem de pessoal e salarial da instituição, lançou-se na campanha do candidato que acabou se elegendo governador.

    A partir daí, só felicidade, terno de grife, carro de representação e trânsito pelas diretorias departamentais, sempre acompanhado do núcleo de poder que criou, com vários policiais com dupla função: subordinados na instituição e empregados em suas atividades de segurança privada, culminando com o golpe de mestre ao ter colocado à disposição seu cago de diretor no Dipol, aproveitando-se da mais emblemática mobilização das carreiras policiais por melhores condições salarial e de trabalho, alçando com seu gesto o cargo de Delegado Geral de Polícia. Matou dois coelhos com uma só cajadada: Se livrou do departamento com inúmeras denúncias de fraudes em procedimentos licitatórios durante sua gestão e alcançou o mais alto cargo da estrutura organizacional da instituição.

    Como Delegado Geral de Polícia nada fez para a classe, nem tampouco para as demais carreiras da Polícia Civil.

    Com a instituição enfrentando enorme defasagem de pessoal, num aviltante paradoxo, saía para almoçar, a 50 metros do gabinete da Delegacia Geral no prédio da SSP, cercado por uma dúzia de seguranças pessoais, parecia o Presidente dos Estados Unidos na via pública, com falta de policial, em todo tipo de carreira, nos plantões das delegacias periféricas de São Paulo.

    Numa atitude inédita e descabida, a atual diretoria da ADPESP, de forma pontual, se insurgiu contra ato administrativo da SSP que o removeu da Diretoria do DHPP, como se o cargo fosse de sua propriedade. A movimentação de delegados de polícia, como de qualquer outro funcionário público, é uma decorrência do exercício do Poder Hierárquico da Administração, não estando de forma alguma, sujeito à manifestação de vontade de quem ocupa o cargo, nem tampouco de entidade de classe do qual faça parte.

    Ao assumir a Corregedoria Geral de Polícia, entre suas primeiras providências, transferiu experientes delegados da Divisão de Processos Administrativos, que presidiram ou presidiam os procedimentos que apuravam as inúmeras fraudes nas licitações de compras de equipamentos, programas e sistemas pelo Dipol durante sua gestão. Por que? Algum deles recorreu a ADPESP para que fizesse uma monção de desagravo pelo fato. E o que viraram essas apurações ? Os programas de informatização dos Departamentos da Polícia Civil (Academia, Corregedoria, etc.) foram entregues da forma como foram contratados e pagos? E os contratos com a Ebiz Solution, Black Bee, foram submetidos a uma auditoria? E a prestação de contas com o Tribunal de Contas da União, que nunca fechava quanto a aplicação efetiva das verbas da Senasp em projetos apresentados pela polícia. Será que foi devidamente apurada, com oitivas de todos que figuravam como destinatários finais dos produtos ?

    Que classista é esse? Paradigma de que?

    Ademais, sua manifestação se revela como fruto de enorme frustração por ter sido derrotado diretamente pela candidata Marilda na disputa pela entidade de classe, assim como seu apadrinhado, que vivia as voltas respondendo processos decorrentes de eventual desvio de conduta.

    Curtir

  8. Três décadas mamando nas tetas gordas das diretorias. Só carcaça, cabelos brancos e muita soberba.

    Curtir

  9. A rigor e pessoa honesta, não há nada que o desabone. Feita conservação e preciso dizer que sua administração foi absolutamente neutra não acrescentou uma vírgula sequer para a instituição, sua crítica ao governo na verdade e inoportuna não porque lhe falta verdade, ela é correta, mas não ajudou em nada a ele próprio e nem a polícia. No cargo ele não foi proativo a favor de ninqlguém, ausente qualquer registro de algum personagem que ele tenha ajudado. Um homem sábio não é o que grita e sim o que em meio a adversidade consegue cuidar dos outros.

    Curtir

  10. A grande verdade………..estamos sem representatividade, sem moral e a beira de uma falência institucional

    Curtir

  11. Eita, essa porra de pais não tem jeito não, são paulo então nem se diga, vai de mal a pior e o povo, diga-se Policiais Civis operacionais nesse caso, não delegados que são seres “superiores’, ficam se lamentando sobre a eleição da Adpesp, que representa tão somente DELEGADOS e ninguém mais; bando de puxa sacos, serviçais e nada mais. Acorda cacet*, melhorar COMO????????

    Curtir

  12. Com todo respeito aos membros que postaram, Dr. Domingos é um grande Delegado de Policia. Unico que faz reunião com os operacionais anotando sugestões e respeitando o crivo ideologico para melhorar as atividades e condições profissionais( no limite do que pode fazer). Vejo muitos aqui enfatizarem adjetivos negativos a qualquer Diretor. Nem Jesus conseguiu deliniar a visão de todos para o bem comum. E sonham, pois quem mudou os carcepols para agente policiais foi um deputado do legislativo que nem policial era, isso existindo delegados eleitos. Qualquer funcionario aqui vira alvo de criticas e denominações ilicituosas, por simples oportunidade de vingança de desafeto ou do aproveitamento do anonimato. Quem manda na Policia é a politica. Delegado nenhum tem poder para fazer atos administrativos que contrariem o gestor. Agora os ocupantes da cadeira legislativa que votaram na mudança da previdencia dos policiais civis, delegados inclusive, desses ninguem fala nada! Do governador nada! e continuam votando neles. Depois o culpado da situação de penuria e fracasso da policia civil são os delegados. A culpa é de todos nós! A PM nadando de braçada, com previdencia muito melhor que a nossa, posto imediato na reserva, e outras vantagens. e nos nem o Habib conseguimos eleger. mas a culpa é dos………

    Curtir

    • Agente de telecomunicações, agente policial, auxiliar de papiloscopista, atendente de necrópsia, carcereiro, escrivão, delegado, desenhistas, fotógrafos, médico legista, peritos e administrativo Não Votam e Nem Deve Votar em Investigador Mesmo. Sabemos da arrogância e soberba dos mesmos, inclusive, isso reflete na PM, GCM, MP e etc.
      É isso que dá uma instituição lotada de cargos.

      Curtir

Os comentários estão desativados.