Padrão de atendimento PM: “Não tenho cerimônia em quebrar cara de mulher”…( A PM – em vez de se preocupar com viadagens de carnaval e com o Lula Livre – deveria disciplinar suas Praças…Querem Ciclo Completo para ameaçar quem busca providências contra abusos? 29

‘Não tenho cerimônia em quebrar cara de mulher’, diz policial após bombas em bloco na Barra Funda

Polícia dispersou de forma truculenta foliões em bloco na zona oeste da capital. Vítima não conseguiu registrar caso e foi ameaçada por policial. Ouça

Marco Antônio Carvalho, O Estado de S.Paulo

06 de março de 2019 | 20h54

SÃO PAULO – Policiais militares usaram bombas e balas de borracha contra foliões na Barra Funda, zona oeste de São Paulo, na noite desta terça-feira, 5, deixando ao menos três pessoas feridas. As vítimas relataram que o bloco do qual participavam já tinha se dispersado e poucas pessoas permaneciam nas ruas da região quando foram surpreendidas pela ação, que classificaram como truculenta. Ao pedir providências no batalhão depois de ser ferida, uma mulher foi ameaçada por um policial militar, que disse que não tinha “cerimônia para quebrar cara de mulher”. Na delegacia, policiais civis se recusaram a registrar o caso.

ctv-cha-barrafunda

Polícia usou balas de borracha e bombas na Barra Funda Foto: Reprodução

De acordo com a artista Paula Klein, de 42 anos, diretora do Bloco Agora Vai, o grupo seguiu todas as orientações previstas para dispersão e não havia motivo para atuação violenta da Polícia Militar. Junto à Prefeitura, o bloco registrou que esperava até cinco mil pessoas para, das 15h até as 20h, seguir um curto trajeto por ruas da Barra Funda. Paula diz que por causa da chuva, o bloco foi encerrado mais cedo, às 19h, e às 22h todas as vias da região estavam liberadas para tráfego de carros.

“A Polícia Militar sempre foi grande parceira do nosso bloco. O relacionamento é ótimo há 15 anos e esse ano não foi diferente. Por isso que a ação nos surpreendeu. Mandaram um pessoal despreparado para lidar com o público de carnaval. Trataram foliões como marginais. O carnaval foi manchado pela polícia”, disse.

Ouça o áudio em que o policial ameaça a atriz https://clyp.it/ce05a345/widget

Segundo ela, a polícia chegou ao local às 20h para conversar. Nesse horário, o som do bloco já estava desligado, segundo relatou. “Já estava acontecendo a dispersão natural. Não precisava atuar de modo truculento, estávamos dentro do horário. Fomos conversando com os nossos foliões e havíamos liberado a via (Rua João de Barros)”, disse. Depois, segundo ela, por volta das 22h30, a tropa voltou, dessa vez com bombas e tiros de borracha.

Um dos atingidos pelos disparos foi a atriz Thaís Campos Soares, de 36 anos; o seu namorado, o músico Lincoln Antonio, de 48 anos, também ficou ferido.  Ela disse que estava na Rua João de Barros, “com muito pouca gente na rua”, quando os policiais apareceram enfileirados, “já tacando bomba sem conversar com ninguém”. “Começaram a dar tiro, spray de pimenta. Bem truculento”, disse Thaís, que foi atingida na costela.

A atriz buscou providências primeiro na sede da 3.ª Companhia do 4.º Batalhão da PM, em Perdizes, responsável pelo patrulhamento da área. Lá, se envolveu em uma discussão em que acabou ameaçada por um policial militar que não carregava nenhuma identificação em seu fardamento.

O agente primeiro pediu que ela mantivesse distância. À reportagem, Thaís disse que permaneceu parada. Depois, ao ser questionado por Lincoln sobre o motivo do disparo que o atingiu, o policial disse que tem de garantir o “direito previsto pelo artigo 5.º da Constituição, das pessoas que pagam IPVA de passarem com seus carros ali, o direito das pessoas de ter o seu devido descanso”. O homem responde que estava na calçada durante todo o tempo e que o tráfego na rua estava liberado já que a rua estava vazia.

Depois, o policial fala para Thaís: “Aponta o dedinho não, se aproxima não. Você vai tomar um atropelo aqui, estou falando para você, toma distância. Não tenho nenhuma cerimônia em quebrar cara de mulher, não, você presta atenção.” O grupo então decide deixar o 4.º Batalhão e busca registrar a ocorrência no 91º Distrito Policial (Ceasa). Lá, recebe a resposta de que o caso não pode ser registrado e que as vítimas devem procurar a Corregedoria. Os feridos disseram que pretendem registrar o caso.

Quem também ficou ferido após ser atingido com um tiro de bala de borracha nas costas foi o professor Alexandre Rosa, de 36 anos. Segundo ele, o policial que o atingiu agiu depois de ter visto que ele estava filmando o que estava acontecendo. “Peguei o celular e comecei a filmar durante a correria. A PM agiu com muita violência sem nenhuma necessidade, estava tudo muito tranquilo e tinha criança e família. Ouvi quando o policial falou: ‘Atira naquele que está filmando’. Virei e saí correndo e senti o tiro nas costas”, relatou. A diretora Paula Klein disse que pretende reunir queixas de truculência policial não só no seu bloco para fazer uma representação ao Ministério Público.

Secretaria diz que PM agiu para desobstruir via

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública disse que a Polícia Militar foi acionada “por conta de interdição de via pelo Bloco Agora Vai, na Rua Brigadeiro Galvão, após o horário permitido”. “As equipes policiais fizeram contato com os organizadores do evento, solicitando a desobstrução da rua, mas sem acordo. Para restauração da ordem pública, foi necessária a intervenção direta para desobstrução da via pública ocupada sem autorização, com técnicas de controle de distúrbios civis no local.”

Sobre o comportamento do policial que ameaçou a atriz, a SSP disse que a “instituição não compactua com eventuais desvios de conduta, colocando-se à disposição da vítima para formalização de denúncia por meio da Corregedoria da Polícia Militar”.


A mãe desse soldado deve ser uma pobre coitada que sofria espancamentos diários …

E a mulher desse animal deve apanhar toda vez que esse  ser exemplar chega do serviço bêbado querendo fazer sexo com o pinto mole…

E – certamente –  as filhas serão mulheres de vagabundo e os filhos tão animais quanto o pai!

Pobre coitado!

Já pensou um tranqueira como esse tendo que atender o cidadão até completar 65 anos? 

  1. Faço das palavras do PM as minhas. Pra ganhar o salário de merda que ganha e ainda ter o dedo apontado na direção de sua cara sob forma de intimidação. Tem q sentar à porrada na cara de quem for. Homem, mulher, preto, branco, homessexual, velho, novo. É que na realidade , aquela pessoa não é o soldado tal ou o cabo tal , mas sim o Estado que tem que ser respeitado por quem for.

    Curtir

    • Delta,

      Então, comece a você a respeitar o Estado que lhe paga o salário de merda.
      Meu caro, se o policial PRESENTA o Estado – como você afirma – maior razão para que se mantenha com galhardia , paciência e compostura nas palavras.
      Por fim, não empregue a denominação da carreira alheia ( DELTA ), para as suas cusparadas mentais, mesmo porque eu duvido que alguém que se sujeita a um salário de merda vai querer se arriscar a perder a pouca merda do salário dando porrada no alheio. Vai pra rua, vai ser condenado criminalmente e será obrigado a reparar o dado ( se tiver dinheiro, né ? ).

      Curtir

      • Endosso! Até por que os funcionários públicos estão submetidos ao princípio da legalidade, o qual prefiro denominar de estrita legalidade, quem não estiver satisfeito com o salário é simples, de fácil solução, peça exoneração do cargo, procure outro cargo, função ou emprego, mas não descarregue suas frustrações ou recalques nos outros, ou, ainda, se o fizer arque com as consequências: administrativa, penal e civilmente.

        Curtir

      • O que vc sabe sobre respeito ao Estado? Acho que o seu maior problema foi esse. O Estado não se sentiu respeitado por vc, por isso lhe expurgou dos quadros. Ou estou mentindo ou lhe desrespeitando? Sem entrar na seara da Justiça sobre o caso que lhe é afeto, talvez, se vc tivesse agido como homem mal pago, fodido, que não admite ter o dedo apontado na cara , não teria sido jogado como merda de mendigo para fora do Estado que diz saber respeitar. E pior, vc perdeu a guerra para quem era pior que vc. Tenho conhecimento que é um cara honesto, mas que lhe falta é agir como Homem mal pago que representa um Estado que está tentando se levantar. Quem sabe isso não lhe salvaria ? Abraço .

        Curtir

        • Deltagram,

          Nos meus 23 anos como Delegado a única pessoa que levantou o dedo em direção ao meu rosto ( eu sentado num sofá ) foi outro Delegado, pois isso é mania de policial.
          Eu dei-lhe um tapa na mão e mandei ele enfiar o dedo naquele lugar…
          Ele imediatamente desculpou-se e nos tornamos amigos, aliás nem éramos desafetos. Toda a discussão foi decorrente do furto de quatro pneus novos de um veículo roubado que deixei no quintal da Delegacia, pois a vítima não teve condições de dirigir em razão do trauma do assalto. Como é que eu, no plantão seguinte, restituiria um veículo novo com pneus carecas. A bronca do pessoal do expediente foi eu ter rubricado os 4 pneus e cortado 4 pedacinhos de cada um deles. Isso foi em Diadema e muita gente ainda deve lembrar do fato. Obviamente, o procedimento de alguns policiais da chefia era por demais conhecido.
          Certamente, um Delegado é menos sujeito a condutas desaforadas, especialmente estando na repartição vestindo paletó e gravata.
          E veja bem, se eu como Delegado de Polícia ( já antigo ) que sempre respeitei o Estado e os cidadãos em geral, cumpria os meus deveres e jamais me envolvi em maracutaias e mensalinhos acabei “expurgado” pelos meus pares e políticos de plantão , melhor sorte jamais terá um soldado ou operacional que cometa agressões contra cidadãos.
          E devo lembrar que o governo ( não confunda com o Estado abstrato ) acredita que paga bem aos policiais e que por tal devem ter comportamento exemplar de modo a dignificar a instituição a qual pertence.
          Meu caro, que Estado que está tentando se levantar?
          Tu tá falando sério?
          Desde quando um Estado se levanta na truculência?
          Não se indigneis com a falta de respeito do povo, tampouco com a corrupção alheia!
          A Administração não vale uma pinga!
          Quanto as duas demissões que sofri por me indignar por trabalhar muito e ser mal pago enquanto tantos outros enriqueciam ilicitamente, estamos vendo como o PSDB funciona, né ?
          Certamente esses porcos se locupletavam – e continuam se locupletando – com o dinheiro arrecado por seus apadrinhados lotados nas melhores unidades arrecadadoras: DETRAN, DENARC, DEIC, DECAP, FAZENDÁRIA , entre outras menos ricas.
          Eu não desrespeitei o Estado ou autoridades corruptas, desrespeitei o interesse pessoal dos membros da quadrilha!
          Por fim, não se preocupe comigo…Estou muito melhor do que enquanto delegado!
          Mas nem por isso deixarei de lutar até o STF em busca daquilo que eu penso ser justiça!
          Se não alcançar a vitória pelo menos lutei dentro das minhas possibilidades.
          Abraços!

          Curtir

          • FLIT PARALISANTE,
            .
            Brilhante! parabéns pela postura, compostura e dignidade. Discordamos em algumas posições, mas saiba saiba que mesmo não o conhecendo pessoalmente, o tenho em grande apreço. Grande abraço! Torço pela sua reintegração. Tivéssemos colegas com o seu caráter estaríamos em outro patamar.

            Curtir

  2. Esse elemento é um total desequilibrado, tem que ser expulso da Polícia Militar, trata-de uma bomba ambulante, caso de Psiquiatria, uma cavalgadura.

    Curtir

  3. Só quem já esteve em uma ação de CDC com o pau quebrando na rua, garrafas voando em sua direção, sendo ofendido a todo momento, com certeza a mulher e quem estava em volta não agiram com toda a cordialidade que ela gostaria de ser tratada. Pra quem passou uma carreira sentado em uma cadeira com ar condicionado só assinando tudo que o escrivão digitou é muito facil comentar.

    Curtir

    • Cidarbino,

      Isso é o que você acha por completa ignorância, não obstante alguns serem absolutamente omissos.
      De qualquer forma, o PM em questão não estava em ação de controle de nada, se achava confortavelmente no interior de uma Cia , provavelmente com o ar condicionado ligado.

      Curtir

    • Chegou na delegacia e foi chutada
      🤣🤣🤣🤣
      Pra variar né…
      Tem policial que conhece o mapa da área da delegacia como ninguém
      Apenas para chutar a ocorrência

      Curtir

    • Existe algumas opções para a sua maneira de pensar:
      Se ingressou em uma profissão já sabendo que é assim, então não faça inscrição.
      Se entrou e não está gostando, saia.
      Se entrou e sabe que alguns têm o privilégio de ficar sentado despachando documentos, estude.

      Curtir

  4. A pm deve ser extinta imediatamente,
    não tem mais como aguentar isso.
    Chegaram a quebrar o braço de uma pessoa há dois dias atrás.

    Curtir

  5. Deprimente e totalmente incapaz de administrar uma ocorrência esse PM. Infelizmente, por tudo que temos presenciados, isso está se tornando rotina e pior, a justiça é conivente com as arbitrariedades. Imaginem que não acontece nos locais distantes

    Curtir

  6. Se vê que era isso que o comando da PM queria. Chega lá e cumpra minhas ordens. Pronto. Bomba de gás e bala de borracha. Padrão. Passou o zum zum zum arredonda na imprensa e se rolar alguma erda filmada já lança o famoso “não compactuamos…”. Kkkk É sempre assim. Obedece ou depois se dá mal com os caciques. Posso estar enganado também é todos os PMs foram escolhidos a dedo quando o assunto é “bater de graça”. Kkkk

    Sugiro ao Doriana investir mais naqueles caminhões com o esguicho da água. Bomba e bala já tá caindo em reprovação pelo mal uso de alguns. Joga água. Kkkk

    Curtir

  7. Pior foi os policiais civis não terem registrado o ocorrido. Passar pano pra milico psicopata? Vai achando q a recíproca será verdadeira…

    Curtir

    • Passar pano? Com a mudança que houve no Código Penal Militar, tudo isso passou a ser crime militar impróprio. O prejudicado tem que procurar a Polícia Militar para registrar. Percebeu como a PM trata bem quem tenta reclamar de seus excelentes serviços?.
      .
      Ciclo completo? Nem no playstation. Ninguém é louco.

      Curtir

  8. é por isso que eu não trabalho mais, só faço papel! hoje em dia não pode nem xingar, tô fora!

    Curtir

  9. Ciclo Completo com certeza! Até o fim do governo Bolsonaro vai sair; o Congresso é a favor, as Assembléias são a favor, o MP é a favor e por ai vai. Sou Escrivão e sou a favor, também. Se essa ocorrência fosse na França, o procedimento seria o mesmo.

    Curtir

  10. Apenas mais um idiota útil que pensa que é o bastião dos valores vomitados nos quartéis da PM. Acredita que a Polícia Militar e o Estado são organizações que devem ser defendidas até a morte, quando o sacrifício da vida deveria ser apenas pela população.
    Processo, estagnação na carreira, perda do bico, remoção.
    É o preço.

    Curtir

Os comentários estão desativados.