1. Para mim q foram todos intransigentes. O advogado fazendo cena e a Juíza cometendo abuso “em nome da lei” q não existe. Demonstra bem o cenário e judiciário Brasileiro.

    Curtir

  2. No apê de Lira, o bundalelê de Bolsonaro

    Fernando Brito 21/06/2022 10:03 pm

    É festa do Bolsonaro no apê de Arthur Lira, vulgo Congresso Nacional.

    Agora, querem inserir na Proposta de Emenda Constitucional do ICMS dos combustíveis um “auxílio-caminhoneiro” e um aumento (de valor e de beneficiários) para o vale-gás.

    E isso não é tudo: ainda se pensa em criar o “auxílio-táxi” e o “auxilio-uber”, para os motoristas de aplicativo.

    É distribuição de dinheiro na veia e uma burla à lei eleitoral que proíbe criar novos benefícios pecuniários perto das eleições.

    Que, enfiada na Constituição, teria o poder de se sobrepor à Lei de Responsabilidade Fiscal, que a proíbe.

    Claro, tudo em nome dos pobres pelos quais nunca ligaram e sem mexer em nada nos dividendos gigantescos que se pagam aos “donos do lucro” de uma Petrobras deformada pelos interesses do “mercado”, expressa na sacrossanta “política de paridade de preços internacionais’.

    Está evidente que, nesta promíscua “operação compra-voto”, o atual governo entrou em situação de colapso, agindo desesperadamente em qualquer situação que possa deter o seu processo de desagregação.

    O que não vai acontecer, pois Bolsonaro, mesmo para os que defendem as políticas do “gastem o Orçamento, mas preservem o lucro”, tornou-se indefensável.

    Esta instalado o “bundalelê” e a turma da grana sabe disso e está se cuidando, para “mamar” o que for possível, rápido, deixando a porta aberta para fugir da crise inevitável.

    Mas o povão também está e as pesquisas vão refletir mais um refluxo do bolsonarismo, embora o que remanesce dele vá ficar mais agressivo.

    Por mais que a estupidez ainda esteja disseminada, agora ela é percebida visceralmente pelas pessoas.

    Curtir

  3. PF prende pastor do MEC e amigos de Jair. Ou será “Jail” Bolsonaro?

    Fernando Brito 22/06/2022 9:20 am

    “Ex-ministro e pastor ligado a Bolsonaro são presos pela PF em operação sobre ‘balcão’ do MEC” era tudo o que Jair Bolsonaro temia que acontecesse. Afinal , a prisão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro é pior do que qualquer consequência das muitas falcatruas praticadas por este governo.

    Jair Bolsonaro, afinal, há menos de três meses dizia “botar a cara toda no fogo” pelo pastor-ministro e quis colocar sigilo de 100 anos para as agendas das múltiplas visitas que os pastores de negócios – vendedores de bíblias em troca de comissões em verbas públicas – no Palácio do Planalto.

    Para o juiz da 15ª Vara Federal Criminal do Distrito Federal ter expedido 5 mandados de prisão e outros 13 de busca e apreensão, é provável que os indícios que o levaram a isso sejam fortes e escandalosos.

    Pior: cai como uma bomba no público onde Bolsonaro ainda conta com apoio majoritário e que é onde ele espera ter uma estrutura militante de campanha: o público evangélico.

    Abaixo, embora todos se recordem, o vídeo com a solidariedade total de Bolsonaro a Ribeiro.

    É direto demais, recente demais, grave demais.

    É quase como gravar a fogo na cara um nome irônico: Jail Bolsonaro.

    Curtir

  4. Uma coisa é certa!
    Os Advogados tem peito para ficar e falar assim com a juíza.
    Se eu fosse Juiz parava a audiência por tumulto em juízo.
    Ainda, na dúvida, dava a pena mais alta para seus clientes.
    Quem esses advogados pensa que são falando assim com o deus da terra?

    Curtir

Os comentários estão desativados.