Congratulações ao NICO , novo Delegado Geral 27

Rodrigo Garcia anuncia a troca no comando das polícias Civil e Militar

Coronel Ronaldo Miguel Vieira assume o Comando Geral da PM e Osvaldo Nico Gonçalves é o novo Delegado-Geral da Polícia Civil do Estado

Ter, 26/04/2022 – 6h54 | Do Portal do Governo 

O governador Rodrigo Garcia anunciou nesta segunda-feira (25) o novo comando das polícias de São Paulo. Para o Comando Geral da PM assume o coronel Ronaldo Miguel Vieira, que estava no Comando do Batalhão de Choque. O novo Delegado-Geral é Osvaldo Nico Gonçalves, que até então era responsável pelo Departamento de Operações Policiais Estratégicas (DOPE).

Rodrigo Garcia destacou que ambos os novos comandantes vêm de tropas especiais e operacionais das polícias. Ele ainda anunciou que pretende na próxima semana dar início a uma série de medidas de combate à criminalidade já com o novo comando das polícias à frente das operações.

Ronaldo Miguel Vieira, de 51 anos, ingressou na PM em 1989 e foi promovido a coronel em 2019. Esteve à frente dos comandos de Policiamento de Área Metropolitano-1, Casa Militar, Regimento de Polícia Montada 9 de Julho e de cinco batalhões. Chefiou a Divisão Operacional do Comando de Policiamento de Choque e atuou como comandante de Companhia Territorial e do Policiamento de Área.

O delegado Nico, de 65 anos, ocupava o cargo de diretor do DOPE. Ele ingressou na Polícia Civil em 1979, como investigador. Mas foi como delegado que se destacou pela experiência na rua no combate à criminalidade.

Foi o fundador do primeiro Grupo de Operações Especiais (GOE). Chefiou ainda as equipes do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC), do Grupo Armado de Repressão a Roubos (GARRA), do Grupo Especial de Resgate – GER (DEIC), unidade especializada na soltura e livramento de reféns, e foi delegado de polícia na Capital, estando à frente de grandes eventos, como a visita do Papa em 2007 e a Copa do Mundo de 2014. Nico assumiu o comando do DOPE em 2019.

“Agradeço o empenho, dedicação e exemplo do coronel Alencar, que liderou a PM nos últimos 2 anos, e do delegado Ruy Ferraz, que comandou a Polícia Civil de São Paulo”, disse Rodrigo.

  1. Ruy ruio não fez nada nadinha a não ser cuidar de seus interesses. Nico também não vai fazer mais ainda tem tempo para nao fazer nada. Só aguardar.

    Curtir

  2. 1º o Nico entro como Carcereiro, trabalhou na tranca, depois foi Tira e Delegado.

    Curtir

    • Só quero saber uma coisa. Por que a Polícia Judiciária Civil de São Paulo tem 14 carreiras e nos outros Estados da UF tem 3 Agente/Investigador, Delegado e Escrivão?

      A Polícia Judiciária Federal tem 3 carreiras.

      Só o Estado de São Paulo está certo?

      Será que não terá um DGP pra arrumar essa bagunça que é a Polícia Judiciária do Estado de São Paulo?

      O que ou quem impede a Reestruturação?

      Curtir

      • A Polícia Civil do Estado de São Paulo tá mais perdida que cego em tiroteio!

        Tem mais de 100 projetos na Alesp.

        “Isto é uma vergonha”!

        Curtir

      • Aqui tem 13 carreiras atualmente. E vc teria que colocar junto as carreiras de auxiliar de necropsia, Atepol, Fotógrafo e desenhista. Aaaaaaaa…. Esqueci… Isso o senhor não concorda. Só que Minas fez isso. Pois é. Quer fazer uma 4 carreira para não ter q fazer esse serviço. Santa incoerência hein. Tá mais fácil Investigador virar agente a agente virar investigador. Sempre essa mesma retórica… kkkkkkkkkkk

        Curtir

  3. Quando nomearam o Ruim Não Farás Nada, pois já conhecia a sua fama, de ser o delegado da FEBRABAN dentro da Polícia Servil! Pois bem, o que ele conseguiu de efetivo em prol da instituição, tipo modernizar a Polícia! O que eu vejo nas ruas diariamente é um festival de VTRs velhas, alguns modelos que há anos saíram de linha tipo: Parati, Santana, Corsaclássic, Meriva etc,etc,etc…algum policial consegui fazer alguma DEJAC nesta gestão? Não conheço nenhum colega! Vão dizer ele conseguiu a operação delegada para os policiais civis, kkkkk, pergunto novamente algum conhece algum policial civil que tenha feito a operação delegada……? Por essas e por outras piores o Ruim Não Farás Nada vai para o DOPE, departamento este que foi criado para o Mico, ops falha minha, Nico Pizzaiolo brincar de polícia e dar entrevista das ocorrências dos outros para o Dapena! Se eu não estiver errado muito provavelmente o Cel PM que saiu vai se aposentar, no princípio de quem comandou NÃO pode ser comandado, já pelas bandas da polícia servil, um monte de sem vergonha na cara que foram DG se contentam em serem comandados tudo por conta do e$pirito público! Em resumo na Polícia Servil mudou as moscas mas a m…. é, foi e sempre será a mesma! Agora vou abrir um parentes nada haver com o post, quanto tempo levará para a imbecil da Maria/Escriludida fazer um conte e cola de um outro imbecil, que se diz “jornalista” e postar aqui?

    Curtir

    • Adoraria estar errado mais vai ser operação para cá operação para lá, circo e picadeiro de monte. Não tem lógica trocar o comando ruim das polícias a poucos meses do fim do mandado se não for para fazer circo. O Nico vai fazer papel de mico neste circo. Alguém acredita em alguma coisa vinda do path?

      Curtir

      • Vai continuar tudo a mesma porcaria de sempre: criminalidade em alta baixa resolução dos crimes e preventivo zero.

        Curtir

  4. Ao menos agora sabemos que temos DG. Sim… O anterior nem dava entrevista, esse pelo menos, provavelmente, vai dar de monte. RS

    Curtir

  5. Ninguém merece! Um midiático na direção da polícia judiciária mais mal paga embora do maior Estado da federação.
    Só o Dapena pra aguentar. Me ajuda aí pô?
    E o Dólar hein! Phodendo bem a metade superior das carreiras policiais com seu salário fantasioso que não é reajustado desde 2019. O pior é que para o mundo todo, verdadeira propaganda eleitoral enganosa, disse ter dado 20% de aumento para as forças de segurança do Estado quando, a bem da verdade, boa parte não chegou a ter nada.

    Curtir

  6. Taí a diferença! Cmt Geral PM com 51 anos de idade; DGP garotão com 65, ingressou em 1979. Já eu nasci em 1975 e conto os anos para cair fora com os 55 de idade, só tenho 25 anos de carreira policial.

    Já que na PC o DGP não é obrigado se aposentar, poderiam incluir os deltas de 1ª classe no rodízio para ver se as ideias são renovadas.

    Curtir

    • Chapa qd o cara quer ficar no cargo depois de dar o tempo tem algo de muito errado. $ 155 ou pior. Aqui pelos lados do interior tinha um velho Diretor que só saiu na expulsoria , dizia que amava a polícia mais se via que não amava trabalhar pois nunca se verificou fazendo qlqr coisa que não fosse sacanear os outros e levar vantagem. Posso falar pois me aposentei na primeira hora do primeiro dia que deu o tempo, e claro que só tava me ” fudendo” tirando plantão.

      Curtir

    • Se vc tiver tempo fora e na data promulgação do assalto, digo , reforma tiver 24 anos de contribuição pode picar a mula aos 53.

      Curtir

      • Explica isso direito por favor!
        Tenho 18 fora já averbado no Dap e 12 de PC
        47 de idade.

        Curtir

  7. Agora a palhaçada de todas as tardes na Band tv “(Brasil urgente)” apresentado pelo dapena certamente mudará o nome.
    O programa passará a se chamar Nico urgente, ou pavões PMs urgente.

    Curtir

  8. Essa cópula da PC, só com o Mico mesmo na batuta pra continuar a comédia. Disse que, tem 65 anos e antes de ir para a Delegacia do Idoso ou para o asilo, vai pra rua porque é a “cara dele”, usando aquele conhecido e extenso vernáculo de, no máximo, 50 palavras, sendo boa parte delas constituídas de gíria.
    Vai pra rua na hora de dar entrevista pro Dapena sobre cana dada pelos “tiras”.Ninguém merece!
    Enquanto na PM, só modernização, tecnologia da informação, renovação, padronização de procedimentos operacionais, espírito jovem motivando e impulsionando os destinos da corporação, na PC, apesar de promissoras safras de jovens delegados(as), somos dirigidos pela mentalidade ultrapassada de duas ou três décadas atrás.
    Delegado que já atingiu o teto salarial e a idade para se aposentar com integralidade e paridade, só não se aposenta porque tem algum intere$$$$$$$$$$$$e pe$$$$$$oal em ficar. Qual $erá hein!

    Curtir

  9. Quando um DGP mandar o IIRGD colocar leitor biométrico no Plantão Policial eu calo minha boca. Ridículo a firma continuar planilhando BIC nos dias atuais.

    Curtir

    • Colega se me permitir um aparte, em outro de 2018, idiota que só fui fazer curso para tentar ser promovido. Tive uma “aula” as aspas são bem a propósito, foi putz de uma b…..de aula, só papo furado e groselha da grossa, os deltas devem pensar que ouvido de aulo da Acadepol e pinico, tal quantidade absurda de m…que falam, falou não vociferou. Tal “aula” foi com um dos irmãos Domingos, que na época era diretor do IIRG, falou, falou, falou…. só falou m…. resumo ele acha que tem a maior pica do universo, tudo o que ele como diretor está ou estaria fazendo seria para o futuro, bem mas nem distante! Que até hoje não chegou! O IIRG é um porto seguro para as maiores nulidades da Polícia Servil, este departamento está preso no século retrasado e se depender dos cabeça pensantes, Kkkk, vai continuar. E como eu escrevi acima o Domingos que foi DG, por sinal outra nulidade, tentou voltar ao cargo de DG anos depois, não sei se ele aposentou se não deve estar fazendo como seu irmão falando muita m….e projetando coisas mirabolantes, coisas de cabeça pensantes, que nunca chegaram de fato a existir!

      Curtir

    • Certamente.
      Já deu a dica na Radio Bandeirantes hoje de manhã.
      Curioso foi o paparico dos controladores de voo do “Urubu 1″*.
      *Paródia, jocosa, do Pânico em relação aos helicópteros policiais que salvam vidas e o “Urubu1” que procura…

      Curtir

  10. Fora puxar o saco do governador e da imprensa e em alguns caso se locupletar gostaria que alguém me esclaresse para que ser o DG?

    Curtir

  11. É um jogo de vida ou morte da própria democracia.

    Fernando Brito 04/05/2022 12:30 pm

    Estão chegando ao fim simulações e dissimulações próprias dos processos eleitorais.

    Sergio Moro naufragou e os escaleres que dele se lançaram ao mar já subiram pela murada do bolsonarismo, dando a ele alguns pontos nas pesquisas.

    Simone Tebet e João Doria, que pouco tinham, viraram candidatos cenográficos.

    Ciro, afável como um porco-espinho, virou uma curiosidade eleitoral.

    A decisão a ser tomada está clara e quem quiser fugir dela deve saber que está desprezando seu próprio direito de escolha, pois facilita quem tem o maior defeito possível numa democracia: aspirar a um papel de ditador.

    Se o primeiro turno das eleições vai se tornando como o segundo, a escolha entre apenas dois, é natural que as tendências do voto também sigam este caminho.

    Sobretudo, porque adiar a decisão abre espaço para os já mais que claros planos golpistas, do uso da força contra a vontade das urnas.

    É preciso que se diga isso com clareza às pessoas.

    Como é preciso que se diga que o desastre econômico provocado por um governo sem projeto, movido apenas aos humores e conveniências eleitorais do atual ocupante do Planalto está à beira de nos lançar em um feroz torvelinho de recessão com inflação, onde as gôndolas dos mercados parecem túneis de trem-fantasma.

    Não se vislumbra, sequer, uma tentativa de controlar a torrente, expressa numa perda de renda dramática da população e por uma disseminação nunca vista das elevações de preço.

    Já não é uma escolha serena, de perfis suaves, cheia de fairplay como deveria ser próprio de uma democracia consolidada.

    É um jogo de vida ou morte da própria democracia.

    Curtir

Os comentários estão desativados.