POLÍCIA CIVIL DE MINAS GERAIS ANUNCIA UNIFICAÇÃO DOS CARGOS DE ESCRIVÃO E INVESTIGADOR 28

POLÍCIA CIVIL DE MINAS GERAIS ANUNCIA UNIFICAÇÃO DOS CARGOS DE ESCRIVÃO E INVESTIGADOR

Chefe da Polícia Civil de Minas Gerais anuncia novo concurso público para a Polícia Civil de MG, e informa que serão disponibilizados somente 30 vagas para investigador, e explica que isto deve ao fato de que os cargos dessa carreira deverão ser transformados com os cargos de escrivão de polícia em cargos de uma nova carreira de inspetor de polícia. “Menos burocracia na investigação. Não estamos mais na época de Pero Vaz”, disse o chefe de polícia.

A Associação Nacional dos Escrivães de Polícia Federal (ANEPF) apoia as iniciativas de modernização e transformação do cargo de Escrivão de Polícia, inclusive no âmbito da Polícia Federal.

Fonte da informação: https://www.instagram.com/p/CRC4CTyh9CF/…

Colaboração do leitor: Defensor Publico

  1. Enquanto aqui em SP 13 carreiras. Com um colega que gostaria de criar “mais” carreiras que não agrada o serviço. Aliado de Sindicatos que não querem perder suas cadeiras e tetinhas. Mais síndrome de última bolacha do pacote contra a síndrome de vira latas.
    Minas dando um show quando se fala de valorização do Policial e polícia. Mesmo com o Estado quebrado e em crise cumpriu a promessa do aumento… Ainda reestruturou as carreiras.
    A quem interessa uma polícia Civil fraca? Qual a força de nossos Delegados(as) de pelúcia?

    Aqui os Deltas surrupiaram um GAT e lasque-se o resto… Cada cachorro que lamba a própria caceta! A cara de quem “administra” a Civil. Agora se vê porque é esta merda.

    Já já ciclo completo e carreira única em Minas.

    Aí o Agente Special Sênior… kkkk Vai la “Agente de Perícia” ou sei lá o que. Kkkkkkkkk

    Deixa eu voltar pro bico, que nunca vou ter cadeira.

    Curtir

  2. 23:18
    Prezados Policiais Civis

    Comunicado Público a L. Estadual Bandeirante 1339/2019 transformou o cargo de carcereiro em agente policial concedendo o prazo de um ano da data da publicação que foi imediata. Entretanto verifica-se que há enorme resistência por parte de alguns Departamentos Policiais ou até algumas lideranças da Polícia Civil de fazer cumprir a legislação em vigor, pois não estão emitindo documentos dos Agentes Policiais corretamente, como identidade funcional, porte de arma, ofícios, relatórios, talões de abertura, folha de pagamento, fazendo constar a nomenclatura que fora extinta (Carcereiro Policial) ao invés de Agente Policial, verdadeiro absurdo.

    Neste sentido devemos trazer ao conhecimento público este abuso de poder e provocar os legisladores, a administração pública, o poder judiciário para questionar: porque alguns Departamentos da Polícia Civil não estão observando os preceitos da Lei Estadual Bandeirante 1339/2019.

    Há que salientar que documentos emitidos com a denominação errada propositadamente acarreta indubitavelmente prejuízo ao erário público, pois a emissão da denominação do cargo errado obrigatoriamente fará com que a administração tenha que emitir outro documento com o cargo previsto na legislação, ou seja corrigir a denominação do cargo de “Carcereiro Policial” para o cargo correto de Agente Policial. Exemplo nítido é a emissão do Documento Funcional (Agente Policial) e do Porte de Arma Autorizado (Carcereiro Policial) levando a diversos embaraços, inclusive quando abordado por policiais Federais e Militares.

    Os agentes policiais exigem uniformidade na emissão dos documentos públicos e correta denominação do cargo nos documentos oficiais, conforme prevê a lei L. Estadual Bandeirante 1339/2019, caso tenha alguma falha por parte de algum servidor público em destacar a denominação correta para desvirtuar o previsto em lei que seja apurada a responsabilidade administrativa, civil e criminal, sem prejuízo de danos morais.

    Curtir

    • Então Defensor… Como vc sabe que foi emitida errada “propositalmente”? Como pode afirmar isso? Qual o real prejuízo ao erário?

      Curtir

          • Pois é! Só estes. De resto nada. Quem saiu prejudicado na fila foram os Agentes então.
            O tal “Defensor” faz uma afirmação que não pode provar. Ainda diz que o texto é “autoexplicativo”.

            Prejuízo ao erário? Prejuízo para quem quer permanecer na carreira e para os Agentes. De resto BAITA SÍNDROME DE VIRA LATAS!!!!
            Minha funcional não tá escrito “Agente”. A população vai sofrer… (pausa para rir até perder o fôlego!)

            Quero provas de que a funcional ou sei lá mais o que foi feito de propósito! Também aguardando a prova da “resistência” de tais Departamentos.

            No aguardo.

            Curtir

  3. Aqui em SP, a Lei Complementar 494/86, que instituiu as carreiras da Polícia Civil, sequer traz as atribuições de cada cargo. O TJSP, quando trata de questão envolvendo os limites das atribuições dos cargos da polícia civil, resgata o Decreto 47.788/67. É evidente que o Doria não quer mexer com isso. Do jeito que está, é mais fácil cobrar do que ganha menos aquilo que cabe ao que ganha mais. E pior, ainda tentam convalidar o desvio de função por meio de ato administrativo (dgp 30/12), sem qualquer contrapartida salarial. É mais interessante ao Poder Executivo deixar as coisas como estão, do que jogar luz sobre o assunto. Considerando que tem que partir do Governador qualquer lei que trate de regime jurídico, criação de cargos, definição de atribuições, é pouco provável que isso mude. Deve pensar nosso grande “gestor”: é melhor pagar as diferenças salariais em juízo aos poucos policiais que se “atrevem” a ajuizar ação contra a Fazenda Pública, do que mexer nesse vespeiro. Não se quer pagar nem o que é devido. Governador deixou claro como vê os funcionários públicos em vídeos que circulam pela internet. De onde menos se espera, daí é que não sai nada mesmo.

    Curtir

  4. Menos bur(r)ocacria na investigação? Pra que mais burrocrático que inquérito policial, o qual não serve pra nada. Um simples boletim de ocorrência, bem feito, com oitivas em anexo, está mais que suficiente para o MP e o Judiciário se virarem. Aliás, a policia judiada já poderia estar com m sistemas de video conferência. Mas, se depender dos nossos diretores voltaremos para o papel manuscrito à pena, como Pero Vaz de Caminha.

    Curtir

  5. Nenhuma mudança se dá pensando no polícia, e sim nos cofres públicos. Como muitos carcereiros estavam tendo na Justiça o reconhecimento de fazerem as vezes de investigador de polícia, houve a transformação do cargo de carcereiro para agente policial, que ganha menos que investigador.

    0023110-08.2012.8.26.0196 [Visualizar inteiro teor] [Visualizar ementa sem formatação] (52 ocorrências encontradas no inteiro teor do documento)
    Classe/Assunto: Apelação / Remessa Necessária / Reajustes de Remuneração, Proventos ou Pensão
    Relator(a): Oswaldo Luiz Palu
    Comarca: Franca
    Órgão julgador: 9ª Câmara de Direito Público
    Data do julgamento: 18/02/2019
    Data de publicação: 18/02/2019
    Ementa: APELAÇÃO CÍVEL. Servidor público do Estado de São Paulo. Carcereiro de 3ª Classe. Alegado desvio de função. Ventilado exercício das funções inerentes ao cargo de ‘investigador de polícia’ e ‘escrivão de polícia’. Pretenso recebimento das correspondentes diferenças salariais. Sentença de primeiro grau que julgou procedentes os pedidos. Manutenção. [Visualizar Ementa Completa]

    2 –
    1002434-87.2017.8.26.0053 [Visualizar inteiro teor] [Visualizar ementa sem formatação] (23 ocorrências encontradas no inteiro teor do documento)
    Classe/Assunto: Apelação Cível / Sistema Remuneratório e Benefícios
    Relator(a): Isabel Cogan
    Comarca: São Paulo
    Órgão julgador: 12ª Câmara de Direito Público
    Data do julgamento: 12/11/2018
    Data de publicação: 12/11/2018
    Ementa: SERVIDOR PÚBLICO ESTADUAL. Carcereiro que desempenhou atribuições do cargo de Investigador de Escrivão de Polícia – Desvio de função comprovado – Diferenças salariais devidas (Súmula 378 do STJ). Sentença mantida. RECURSO DESPROVIDO.

    Curtir

  6. Mas eh claro que isso de preocupação com os cofres públicos vai até a página 2.

    Curtir

  7. Nada contra unificar, mas o justo seria acumulo salarial tambem.

    Fazer papel de dois e ganhar salario de um é meter um atestado de palhaço na nossa testa

    Porem, em se tratando de um governo que odeia polícia, o justo jamais ocorrerá aqui

    Curtir

  8. engraçado que esse delegado de Minas, diz que não estamos mais no tempo de pero vaz, mas so há tres paises com a carreira de delegado de policia: Brasil, Angola e Suriname. demais paises a nomencaltura são diferentes, com ciclo completo e sem existencia de policias deiferentes na mesma esfera. Por que não acaba com a carreira de delegado então, e façam um novo modelo de Policia judiciaria, de acordo com os melhores modelos internacionais? uma porta de entrada única a todos e promoções por metodos de meritocracia, acabando com a famigerada promoção por mereceimento. Ah, pouca farinha, meu pirão primeiro né?
    OBS: nada contra aglutinar, pode vir a ser tudo agente de policia, mas enquanto o sistema continuar nesse parametro da decada de 40, nada vai resolver. nem indices de segurança, nem salarios melhores! É fato! Vai aumentaros puxa sacos, afunilar as vagas de promoção, e quem leva maleta de titular fica na investigação, quem nao atende os an$eios, cartorio com 10 mil inqueritos.

    Curtido por 1 pessoa

  9. Mulher e homem tentam subornar policial civil, porém Delegado dá voz de prisão e dado a ordem para policial militar leva-los á carceragem.
    Sim, cabe a polícia civil investigar e a polícia militar executar.
    É isso que ocorre em MG há anos, a PM MG pode fazer TC e BO, mas é a civil quem faz as apurações.
    Esse é o objetivo de enxugar as carreiras da polícia Civil.

    Curtir

  10. Na SAP irão unificar os cargos de Agente Penitenciário e Agente de Escolta na regulamentação da Polícia Penal.

    Curtir

    • Impossível ocorrer essa transformação, são dois cargos diferentes, com atribuições diferentes e remunerações diferentes. AEVP ganha menos que ASP

      Curtir

      • O certo é criar outro cargo, foi assim que os Estados fizeram reestruturação.
        No Rio de Janeiro transformaran os Detetives em Inspetores, os Carcereiros e motoristas em Investigador Policial.
        Em Minas Gerais transformaram os Carcereiros, motoristas, Detetives em Agente de Polícia, por fim Investigador de Polícia.
        Em São Paulo (deveria) transformar e não reenquadrar os cargos de Auxiliar de Papiloscopista, Agente de Telecomunicações, Carcereiro e Agente Policial em Detetives Policiais, por fim Investigadores em Inspetores ou Comissário de Polícia.
        A Polícia Civil de São Paulo não está dividida em 2, está dividida em 14.

        Curtir

        • A iniciativa tem que partir do governador, sob pena de vício de origem. Ocorre que ele jamais fará isso, pois sabe que a medida implicaria aumento de gastos. E a fatura disso depois seria entregue ao próprio governo do estado. Ele prefere determinar que seja editada portaria ou publicado edital de concurso ampliando atribuições de cargos da Polícia Civil, a fim de inibir ações judiciais, diante dos inúmeros casos de desvio de função. Com isso, o policial, em regra, prefere suportar o prejuízo por diversos fatores: custo dos honorarios advocatícios, receio de ficar com um “x” nas costas (pasme: por reivindicar direito), risco de ser ripado, descrença no Judiciário e seus critérios lotéricos… Assim, posso apostar que em São Paulo nada mudará tão logo.

          Curtir

        • Gostaria de saber quem vai ter peito para fazer a Reestruturação da PC SP?
          Tem que ter o saco roxo!
          Vai fazer história!
          Uma história que mais cedo ou mais tarde irá acontecer.

          Curtir

  11. A Polícia Civil de Minas Gerais já fez 3 Reestruturações desde a década de 90, assim como outros Estados do Brasil:
    1. Transforma: Carcereiro Policial, Indentificador do DETRAN e Detetive em Agente de Polícia.
    2. Transforma: Agente de Polícia em Investigador de Polícia.
    E agora.
    3. Transforma Escrivão e Investigador em Inspetor.
    Assim fez o RJ, RS, SC, PR, MS, MT, GO, CE, RN, SE, PI… Quem tiver dúvidas verifiquem no Wikipédia ou leis dos referidos Estados.
    E São Paulo até agora 14 Carreiras que se odeiam e com o Pior Salário do Brasil.

    Curtir

  12. REESTRUTURAÇÃO DA POLICIA CIVIL SP

    DELEGADO DE POLICIA
    ESCRIVÃO DE POLICIA
    AGENTE DE POLICIA JUCICIARIA
    PERITO

    NÍVEL SUPERIOR PARA TODAS AS CARREIRAS !!!!!!!!!!!!!!!!
    SINDICATO UNICO JÁ !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Curtir

  13. É incrivel como alguns ainda não entenderam . Só existem duas carreiras, os ‘excelentíssimos’ e o resto. O Restopol. Aqueles papagaios escravizados obrigados a cumprirem várias funções em diferentes unidades sem receberem um centavo a mais por isso.

    Curtir

    • Exatamente; só existem o cú e a bosta, isso é a poliça cirvil de sp, simples. O povinho desunido viu.

      Curtir

Os comentários estão desativados.